Novos croissants de Lisboa levam até 60 horas a fazer

O Moço dos Croissants abriu há menos de um mês em Campo de Ourique com os seus croissants de manteiga doces e salgados. Mas não só: há outros doces e pão, em fornadas que saem de hora em hora.

Quentes e estaladiços, com fornadas a saírem a todas as horas e assentes numa técnica artesanal que demora 60 horas até que estejam prontos para consumo. O Moço dos Croissants chegou recentemente a Campo de Ourique com os seus croissants de manteiga, de produção própria, e uma oferta diversificada no que toca ao recheio das «estrelas da casa», que podem ser simples ou caramelizados: chocolate, doce de ovos, queijo brie e cogumelos, praliné, mascarpone e frutos vermelhos, entre outras opções, a partir dos 2,20€. O ingrediente principal? A manteiga francesa.

Nascida pela mão do chef Manel Perestrelo, a croissanteria situada na Rua Coelho da Rocha, estende ainda a sua oferta a outros bolos, como mini palmiers, as Tarteletes Doces (de chocolate e cacau, de caramelo salgado, de praliné ou de maçã em massa filo, entre os 13 e os 15 euros), e combinados para duas pessoas, como a brunch box, que junta croissants, pães recheados, miniaturas, sumos naturais e chocolate caseiro, por exemplo.

O Moço dos Croissants, que toca o seu sino sempre que uma nova fornada está pronta, conta com cinco lugares sentados ao balcão e outros 12 na esplanada. No que toca a pães, há quatro variedades à escolha: de trigo (0,25€), centeio (0,35€), cereais (0,80€) e pão com chouriço e queijo (um euros). De resto, para breve está já planeado um serviço de entrega ao domicílio.

 

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua Coelho da Rocha, 91 A-B, Lisboa
Telefone
215852064
Horário
Das 09h00 às 19h00.
Custo
() Croissants recheados a partir dos 2,20 euros, Tarteletes Doces a partir dos 13 euros.


GPS
Latitude : 38.7163968
Longitude : -9.165792199999942

 

Leia também:

Nova petiscaria em Lisboa tem 59 tapas para comer todo o dia
8 restaurantes em Lisboa com boa mousse de chocolate
Sushi e doces conventuais às portas de Lisboa