11 cocktails para provar no Grande Porto este verão

O Surf & Sand e o Bambu Garden são as sugestões do bar Bambu, em Gaia, para o verão. (Fotografia: Rui Oliveira/GI)
Fruta da época, flores e especiarias dão cor e sabor aos novos cocktails da estação. Sete bartenders, no Porto e em Gaia, elaboraram cocktails para agradar a todos - com e sem álcool, cítricos ou mais adocicados, suaves e picantes -, que prometem surpreender e refrescar o verão.

1 | Ferro Bar: Um cocktail forte em ferro

Iron Mule
(Fotografia: Artur Machado/GI)

O Iron Mule não é, esteticamente, o típico cocktail de verão. É servido numa caneca de alumínio e da bebida em si, apenas se vê a espuma polvilhada a espreitar pela borda. O sabor, contudo, é bem estival. Um equilíbrio perfeito entre o doce e o cítrico, conseguido graças a ingredientes pouco usuais em mixologia – espinafres e espirulina.
Lia Igreja de Oliveira, bartender e chefe de bar do Ferro Bar, quis criar um cocktail que representasse a casa e que trouxesse para o copo – ou, neste caso, para a caneca – os ingredientes ricos em ferro que se usam na cozinha do espaço.

Para criar o Iron Mule, a bartender baseou-se no clássico Moscow Mule, surgido na década de 1940, nos Estados Unidos. Trocou a vodka pelo uísque irlandês mas manteve a caneca – embora de alumínio e não de cobre, pela ligação à Estação de São Bento, ali ao lado -, a lima, a ginger beer, e acrescentou um xarope ácido de espinafres feito por si. «Sempre que posso gosto de acrescentar um toque mais pessoal e usar, pelo menos, um produto português», revela. Rematou com uma espuma adocicada feita com leite de coco – o que torna o cocktail apto para vegans – e polvilhou com espirulina. Apesar de inesperado, o Iron Mule bebe-se com facilidade e rapidamente apetece pedir um segundo.

Para experimentar ainda durante o verão, na esplanada com vista para a estação de comboios, sugere-se o Peach Fizz e o Hot Swizzle, ambos variações de cocktails clássicos. E em breve, Lia espera lançar o Women of Steel, que exalta as mulheres de Sheffield, Inglaterra, que trabalharam na indústria do aço durante a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial. «Gosto de partir de uma personagem que narra a história de alguma forma. […] Os ingredientes, o copo, a composição – têm sempre uma história por trás», conta a bartender.

IRON MULE (8 euros): Uísque inglês, lima, ginger beer, leite de coco, espinafres, espirulina

 

2 | Venga – Tapiscaria Ibérica: O sabor do flamenco

Flamenco
(Fotografia: Artur Machado/GI)

Danças típicas de Portugal e Espanha inspiram os cocktails de autor do Venga, uma tapiscaria focada nos sabores ibéricos que para o verão sugere uma viagem a Andaluzia ao sabor do flamenco.

A música e dança andaluza que servem de inspiração ao cocktail chega logo à memória pela cor, de um vermelho vibrante, como o que muitas vezes se vê nos vestidos esvoaçantes das bailarinas, e que casa na perfeição com o espírito do flamenco. Materializado numa bebida arrojada e revigorante, capaz de surpreender a cada trago. Primeiro pelo sabor apimentado do rebordo do copo, revestido a sal, pimenta e gengibre, e que perdura nos lábios já depois de provar a bebida, que volta a causar surpresa pela frescura e leveza do sumo de limão e do espumante. Já mais para o final, o travo picante, desta vez da malagueta, volta a encher a boca, numa intensidade subtil, moderada pela goma de hibisco e cereja.

A combinação resulta num cocktail suave e divertido, profuso de sabores, e ideal para acompanhar os petiscos que ali chegam à mesa. Um casamento que facilmente faz viajar para o país vizinho, ainda mais se no palco, onde costumam estar as esculturas do touro de Osborne e da vaca açoriana, estiver a decorrer um dos habituais espetáculos de flamenco. Para conhecer a dança, dentro e fora do copo.

FLAMENCO (9 euros): Rum, sumo de limão, goma de hibisco e cereja, malagueta fresca, espumante

 

3 | Vogue Café Porto: A cada estação, uma cor

Pink August
(Fotografia: Artur Machado/GI)

A ligação do Vogue Café Porto à moda é sublinhada na Cocktail Collection, uma coleção de cocktails criada em equipa: a cada mês, é disponibilizado um diferente, de uma cor tendência deste verão. Em julho, o cocktail que desfilou nas salas e no pátio interior foi o Orange July, cor de laranja. Em agosto, a sugestão é o Pink August, integralmente vestido de rosa, composto por vermute de vinho do Porto Croft Pink, licor de flor de sabugueiro St. Germain e soda de groselha. No copo é aplicado, ainda, um pickle de beterraba cortado em «V», de Vogue. O cocktail foi pensado como aperitivo, mas «é muito versátil», diz Rita Santos, subchefe de bar, acrescentando que, mensalmente, é feita uma montra associada ao respetivo tom.

Derby
(Fotografia: Artur Machado/GI)

Outro cocktail da casa, à base de vinho do Porto, é o Derby, que combina Fonseca Terra Prima, gin aromatizado, sumos de lima, limão e tangerina, xarope de citronela e espuma de maracujá. «É doce e fresco ao mesmo tempo», descreve a barmaid Rute Fernandes. E a flor de perpétua roxa que o ornamenta só lhe acentua a elegância.
O Pink August custa 7 euros e o Derby 8 euros, mas esses valores caem para metade na happy hour: diariamente, entre as 19h00 e as 20h00, os cocktails da carta têm um desconto de 50%, com exceção dos clássicos.

PINK AUGUST (7 euros): Vermute de vinho do Porto Croft Pink, licor de flor de sabugueiro, soda de groselha

DERBY (8 euros): Fonseca Terra Prima, gin, lima, limão, tangerina, xarope de citronela, espuma de maracujá

 

4 | Meridians & Parallels: Viagem ao passado

Aquilo que inspira a criação dos cocktails «dá sempre para agregar histórias e trazer memórias», começa André Martins, proprietário e bartender do Meridians & Parallels, uma abertura recente na Rua do Heroísmo. Há quem suspire ao ouvir o nome do cocktail Verão Azul. A série espanhola, transmitida em Portugal na década de 1980, foi o ponto de partida para a bebida que leva Adamus, um gin português produzido com a casta baga da Bairrada. De aroma forte e sabor aromático, está sempre presente mesmo na companhia do licor de maracujá dos Açores, xarope de açúcar, limão espremido, água tónica e uma gota de Blue Curaçao.

Acompanhando a tendência dos cocktails sem álcool, o bartender sugere também o Helena no Pinguim. O nome de mulher está associado ao tom rosado, e o outro nome é uma homenagem àquele que é para André «o melhor bar do país», onde a criatividade na criação de cocktails é «fantástica». Esta é uma bebida mais frutada, graças ao xarope de toranja rosada, e leva o destilado italiano sem álcool MeMento, com um intenso sabor aromático, clara de ovo, sumo de limão, água Castelo e pimenta rosa. Um sabor tão delicado como a apresentação.

VERÃO AZUL (6 euros): Gin, licor de maracujá dos Açores, xarope de açúcar, limão, água tónica, Blue Curaçao

HELENA NO PINGUIM (6 euros): Destilado não alcoólico, xarope de toranja rosa, clara de ovo, lima, água Castello, pimenta-rosa

 

5 | Bar das Cardosas: Aromas portugueses

Amarguinha
(Fotografia: Artur Machado/GI)

A nova carta de cocktails do Bar das Cardosas, agora de portas abertas para a Praça da Liberdade, reflete a aposta do espaço nos produtos nacionais e a frescura que pede a estação. Licor de amêndoa amarga, café e sumo de limão, são os sabores que se fundem num dos novos cocktails de assinatura do Bar das Cardosas. O nome da nova bebida não deixa enganar qual é a estrela da companhia. Chama-se Amarguinha, e apesar da cor, ligeiramente terrosa – resultante da adição de café – que poderia sugerir um cocktail para dias mais frios, a combinação revela um agradável equilíbrio entre o confortante sabor do café e a frescura cítrica do limão, com a doçura final do licor, insistente e volumoso.

O cérebro por trás desta nova criação é o mixologista João Moreira, mas não poucas vezes é Marta Ribeirinha quem está atrás do balcão a preparar as misturas. «O Amarguinha é uma das minhas bebidas preferidas», admite, enquanto combina os ingredientes para fazer o cocktail inspirado no licor. «Estamos cada vez mais a apostar nos produtos portugueses e como o Amarguinha é de produção nacional fazia todo o sentido utilizarmos também. Optamos por fazê-lo em cocktail, para ser mais fresco», explica Marta. Uma bebida para fazer frente ao verão, e desfrutar num ambiente elegante e descontraído, com vista para a cidade.

AMARGUINHA (11 euros): Amarguinha, café, sumo de limão, clara de ovo

 

6 | The Royal Cocktail Club: Sabores e cheiros que contam histórias

Nelson de Matos chegou há poucos meses ao The Royal Cocktail Club, na Baixa do Porto, e trouxe com ele uma das suas criações: o cocktail By the Hand of Venus (Pela mão de Vénus), retirado do menu «The Age of Discovery», que fez para o Gusto Bar, do hotel de luxo Conrad Algarve, onde trabalhou antes. A carta inspirava-se na obra épica «Os Lusíadas», de Luís Vaz de Camões; este cocktail alude ao canto I, no qual a deusa Vénus intercede pelos portugueses, para que encontrem o Caminho Marítimo para a Índia.

Trata-se de um cocktail frutado e aromático, «desenhado de uma forma muito elegante e feminina», feito com um gin cítrico (Tanqueray Ten), vinho do Porto reserva branco, framboesas, tomilho limão, essência de artemísia (a planta da qual se extrai o absinto), sumo e xarope de limão. É servido com um fidalguinho (flor comestível) e perfume de violetas doces, e custa 10 euros.

Outro cocktail assinado por Nelson, também aromático e refrescante, mas sem álcool, disponível desde há poucas semanas no The Royal Cocktail Club, é o Amizade. Chama-se assim porque quando o provou foi transportado para os momentos, em miúdo, em que partilhava com os amigos gomas com sabor a Coca-Cola. A bebida, que vale 7,50 euros, contém um destilado sem álcool, com várias especiarias (Seedlip Spice 94), Fever-Tree Cola, canela, sumos de lima e arando, e surge num copo em forma de lata de refrigerante, com hortelã e uma palhinha de vidro temperado. «Queremos, nos cocktails sem álcool, proporcionar a mesma diversão de palato que num cocktail com álcool», remata.

BY THE HAND OF VENUS (10 euros): Gin, vinho do porto reserva branco, framboesa, tomilho limão, artemísia, limão, fidalguinho, perfume de violetas doces

AMIZADE (7,50 euros): Seedlip Spice 94, Fever-Tree Cola, canela, lima, arando, hortelã

 

7 | Bambu: Copos originais

Surf & Sand e Bambu Garden
(Fotografia: Rui Oliveira/GI)

Cocktails leves e descontraídos, condizentes com a estação. É esta a proposta de Eduardo Tavares e Joana Rodrigues, dois dos responsáveis pelo Bambu, um espaço aberto há menos de um ano em frente à praia da Lavadores, em Vila Nova de Gaia. A casa, que defende «escolhas saudáveis», privilegia os produtos biológicos, tenta fugir ao açúcar refinado e reduzir o desperdício, na ementa como na decoração. Os dois cocktails de autor que disponibiliza por estes dias, a troco de 6 euros, são reflexo disso.

O primeiro cocktail dificilmente teria um nome mais associado à estação quente: «Surf & Sand» (surf e areia) é como se chama esta combinação de cachaça artesanal (da marca Capucana), sumo de lima, polpa de maracujá e manga, apresentada num copo barrado com cacau e coco. O copo é o mesmo que se utiliza para os sumos naturais.

O segundo cocktail, Bambu Garden, capta a atenção desde logo porque chega numa garrafa de cerveja reutilizada, à qual foram aplicados também, por fora, cacau e coco ralado. No interior misturam-se vodka, Martini Ambrato, sumo de romã e polpa de framboesa – fruto que serve ainda de enfeite. Tanto uma proposta como a outra casam bem com as comidas ligeiras do menu, sejam tostas, panquecas, bagels ou bowls, para um fim de tarde saboroso, junto ao mar.

SURF & SAND (6 euros): Cachaça Capucana, lima, maracujá, manga

BAMBU GARDEN (6 euros): Vodka, Martini Ambrato, romã, framboesa

Partilhar
Morada
Rua 31 de Janeiro, 147, Porto (Baixa)
Horário
Das 12h00 às 02h00. Não encerra.


GPS
Latitude : 41.14627979999999
Longitude : -8.608237599999939
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Morada
Avenida Menéres, 621, Matosinhos
Telefone
229381787
Horário
Das 20h00 às 01h00. Sexta das 18h00 às 02h00. Sábado das 12h30 às 16h00 e das 19h30 às 02h00. Domingo das 13h00 às 16h00 e das 19h30 às 23h00. Encerra à segunda.


GPS
Latitude : 41.1788442
Longitude : -8.68507939999995
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Rua de Avis, 10 (Baixa)
Telefone
223398550
Custo
(€€) 25 euros
Horário
Das 11h00 à 23h00. Sextas, sábados e feriados, até às 24h. Não encerra.


GPS
Latitude : 41.1476647
Longitude : -8.61330810000004
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Morada
Rua do Heroísmo, 264 (Bonfim)
Horário
Das 19h00 às 02h00. Não encerra.


GPS
Latitude : 41.14643299999999
Longitude : -8.593452599999978
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Praça da Liberdade, 25, Porto (Aliados)
Horário
De domingo a quinta, das 15h às 23h. Sexta e sábado, das 15h30 às 00h. Não encerra.


GPS
Latitude : 41.1458771
Longitude : -8.61154579999993
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Morada
Rua da Fábrica, 105, Porto (Baixa)
Telefone
222059123
Horário
Domingo a quinta das 19h00 às 02h00; sexta, sábado e vésperas de feriado até às 04h00


GPS
Latitude : 41.14763024075611
Longitude : -8.613765923942537
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Avenida Beira Mar, 921(Canidelo)
Telefone
932781130
Horário
Das 11h00 às 00h00. Encerra à terça.


GPS
Latitude : 41.1292266
Longitude : -8.667373600000019
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica

Leia também:

Apetece estar aqui: num terraço com jazz e vista para o Douro
Lágrima: Neste bar no centro do Porto só cabem vinhos nacionais
Há novos cocktails de alvarinho no Porto e em Coimbra




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend