5 percursos de trekking para conhecer Portugal

A Rota Vicentina, com 450 quilómetros de extensão, é um dos 200 melhores percursos de trekking para fazer em Portugal
O jornalista Miguel Judas compilou em livro os «200 melhores percursos de trekking de Portugal», um guia que alia informações práticas à componente de reportagem e prova que uma das melhores maneiras de conhecer os sítios é a pé

«A pé é que se conhece os sítios e se tem tempo para conhecer as coisas». Com esta máxima em mente, Miguel Judas enfrentou o desafio que lhe propuseram para compilar o livro «Os 200 melhores percursos de trekking de Portugal» e selecionou, para a revista Evasões, um top5 desses percursos que dão a conhecer Portugal como poucos. Estamos a falar da Rota Vicentina, da Grande Rota Faial Costa a Costa, nos Açores, do Trilho da Serra Amarela, no Gerês, do Caminho de Xisto de Lousã – Rota das Aldeias e da Via Algarviana, que percorre as serras litorais do Algarve.

Estes cinco percursos, que o jornalista colaborador de publicações como a revista Evasões e a Visão explorou em diferentes ocasiões, garantem experiências únicas a quem se aventurar a explorar Portugal em comunhão com a natureza. Pois é isso que o trekking privilegia: «Há casos em que o passeio/caminhada vale só pela paisagem. Mas a ideia desta seleção foi apresentar Portugal como um todo, ou seja, a grande variedade de paisagens, a grande variedade de história, compilar tudo nos 200 percursos», conta Miguel Judas.

Contudo, a seleção foi «o mais difícil» de fazer. «De certeza que quem conhece este universo vai achar que há uns que deveriam estar e outros não. Há percursos desconhecidos para algumas pessoas. O mais difícil foi mesmo fazer essa seleção», explicou, certo de que, seja qual for o trilho, o país reúne todas as condições para fazer trekking.

«Há cada vez mais percursos e a maior parte deles estão bem marcados», com a sinalética própria dos percursos pedestres. O trekking está, por isso, a conquistar adeptos e a tornar-se, por outro lado, «uma tendência de mercado que pode gerar riqueza para as regiões do interior», aponta. Daí que sejam muitos os municípios a apostar cada vez mais na promoção dos seus territórios a pretexto do turismo de natureza e das experiências desportivas.

O livro «Os 200 melhores percursos de trekking de Portugal», editado pela Saída de Emergência, é descrito pelo autor como «um guia puro e duro», ideal para qualquer pessoa, seja em família ou com amigos, começar a explorar as paisagens, património e gentes de norte a sul do país e ilhas. Porque a pé se chega a todo o lado.

 

Leia também:

Novo trilho pedestre para conhecer em Ponte da Barca
Rota Vicentina está entre as seis mais bonitas do mundo
Glamping e caminhadas para fazer na Serra do Caldeirão