O Zimbral, no Hotel Casa Palmela, tem novo menu de verão (e vista para a serra)

O restaurante tem vista para a Serra da Arrábida. (Fotografia: DR)
O restaurante Zimbral, situado no Hotel Casa Palmela (em Setúbal), tem novos menus do chef Mauro Álison, para provar num alpendre com vista para a Serra da Arrábida.

O chão de pedra maciça e o mobiliário e toalhas brancas da esplanada do Zimbral deixam o verde forte da Serra da Arrábida destacar-se em todo o seu esplendor. É aqui, na Quinta do Esteval, fundada no século XVII, que se conhecem as novidades da cozinha do chef Mauro Álison. A carta foi adaptada aos períodos de almoço, com propostas de snacks e pratos mais leves, e ao jantar, com pratos de fine dining. Qualquer pessoa pode visitar o Zimbral, mesmo que não esteja hospedada no hotel.

A chefiar há dois anos a cozinha do Hotel Casa Palmela, Mauro Álison, de 37 anos e natural da Moita, mostra saber bem que caminho quer trilhar no Zimbral. “Acredito numa cozinha de sabor”, diz, sem descurar a atenção ao empratamento. Se o sabor advém do produto, o chef garante trabalhar com o melhor. “A carne é maronesa e todo o peixe que usamos é de mar”, refere, ou não estivesse a unidade a poucos minutos da costa da Arrábida e do mar que abastece generosamente as lotas locais.

O chef Mauro Álison. (Fotografia: DR)

Numa vertente mais descontraída e leve – a pensar também nos hóspedes que, nos dias de calor, orbitam em redor da piscina -, a carta de almoço tem agora arroz de tamboril com respetivo fígado; pica-pau de veado; fraldinha com brioche e sunomono; e salada de tomate com coração de burrata e óleo de manjericão. Para fazer este prato, Mauro Álison vai à horta biológica do hotel, que lhe dá um pouco de tudo. “Ervas aromáticas, tomate, pimento, nabos, alho francês…”, exemplifica.

Já o robalo com açorda de ovas e a corvina com espargos, percebes e limão estão entre os novos pratos da carta de jantar, onde também não faltam um entrecôte de maronesa com puré de cogumelos e molho de cerveja preta; carré de borrego com bulgur; e anchovas curadas com feijão e espinafres. Algumas receitas têm toques asiáticos e africanos, que remetem para as raízes angolanas dos pais do chef. Em breve, Mauro terá também farrafuza, um prato típico da região da Moita, onde vive.

 

Algo está a fazer com que o sistema não consiga mostrar a ficha ténica desejada. Pedimos desculpa pelo incómodo.




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend