Feitoria convida chef francês para fazer jantar à portuguesa

O francês Florent Ladeyn (à dir.), com dois restaurantes, é o segundo chef internacional a ser desafiado por João Rodrigues para mais um jantar Matéria no Feitoria
É já amanhã, dia 16 de novembro, pelas 19h30, que se realiza mais um Jantar Matéria no restaurante Feitoria, em Belém. Na qualidade de anfitrião, João Rodrigues, empenhado em dar visibilidade e sustentabilidade aos ingredientes portugueses, desafiou o francês Florent Ladeyn, com dois restaurantes e também distinguido com uma estrela Michelin, para se juntar à sua equipa e preparar alguns pratos do menu. Detalhe: o chef estrangeiro vai ter de usar os nossos produtos, pelo que os dois andaram pelo país a provar uma série de coisas boas para decidir o que nos vão servir.

João Rodrigues, Feitoria, e Florent Ladeyn, chef convidado, em amena cavaqueira na praia do Paimogo [foto: JMS]

Perdeu por uma unha negra o concurso Top Chef em 2103, edição francesa, mas Florent Ladeyn, que gosta de se apresentar como um cozinheiro autodidata, não precisou da vitória para dar nas vistas. Empenhado em dar um novo rumo ao restaurante da família, o Auberge du Vert Mont na Flandres (Bélgica), para o qual conseguiu a primeira estrela Michelin em 2014, ele abriu ainda a cantina flamenga Bloempot, no centro de Lille (França). Representante da nova gastronomia do Norte, que combina influências francesas e belgas, ele, como muitos seus pares da mesma geração, gosta de usar o seu protagonismo para tomadas de posição — causou polémica ao cozinhar num campo de refugiados — ou para defender acerrimamente uma cozinha sustentável e focada no que é local.

Os peixes e mariscos trazidos pela Tasca do Joel [foto: JMS]

Princípios muito caros a João Rodrigues que, à frente do Feitoria, uma estrela Michelin, está cada vez mais empenhado em defender igualmente os produtores nacionais — em 2018, ele quer que a sua plataforma digital, entretanto lançada, se torne um instrumento precioso de trabalho e pesquisa para os produtores — e em fazer com que todos nós tenhamos uma maior consciência sobre aquilo que nos chega à mesa e nos é dado a comer — a origem das coisas. Foi assim com o menu Matéria — de que falei aqui — e tem sido assim com os jantares Matéria.

Na mesa, salada de pimentos e broa esperam pelos peixes e mariscos [foto: JMS]

Até fevereiro de 2018, o chef português vai ainda convidar outros três chefs internacionais para se juntarem a si nesta iniciativa — não sendo inéditos, estes jantares a quatro mãos têm como mérito a troca de experiências entre cozinheiros e são uma excelente forma de dar a conhecer aquilo que temos de melhor, uma vez que quem vem de fora assume o compromisso de usar ingredientes nacionais na preparação dos seus pratos.

A broa foi trazido do Feitoria, tudo o resto foi preparado no local [foto: JMS]

Florent Ladeyn, o segundo a ser desafiado por Rodrigues, será por isso uma das atrações do Jantar Matéria de amanhã, dia 16, com início às 19h30 no restaurante Feitoria, em Belém, e um custo de 125 euros por pessoa (os vinhos, escolhidos pelo sommelier André Figuinha, estão incluídos). O que muitos não saberão é que nestes dois dias que antecederam a grande noite, a dupla luso-francesa, rodeada de uma comitiva informal que reuniu outros cozinheiros como André Cruz (braço direito de João Rodrigues) ou João Simões (do Casta 85, Alenquer), entre outros, andou por diferentes zonas do país a provar e a cozinhar alguns dos melhores ingredientes que temos para oferecer nesta época — como os cogumelos, mais escassos devido à seca extrema, mas também o excelente peixe e marisco frescos servidos pela Tasca do Joel, Peniche.

A caldeirada foi confeccionada numa cataplana — as brasas foi só mesmo para não arrefecer [foto: JMS]

Tive o privilégio de assistir à preparação de navalheiras, carabineiros, amêijoas, douradas, besugos trazidos pela Tasca até à praia do Paimogo, na zona de Peniche, a que se seguiu uma caldeirada e tantas outros acepipes, e de ver nascer, entre um copo e outro, o alinhamento do jantar a que não faltarei amanhã. Não vou desvendar muito, mas posso adiantar que vai incluir couratos, lagosta, couves, perdiz, cogumelos e marmelos. E mais não conto agora.

 

Mais informações e reservas pelo tel.: 210 400 203.

[Sigam-me também no Instagram para mais estórias visuais]