Bar de cantor dos D.A.M.A. é saudável e tem cocktails

Trópico do Cais, o novo bar do Cais do Sodré, tem dupla personalidade (e ainda bem), com comida saudável de dia e cocktails à noite. A gestão é de quatro jovens amigos. Um deles é o cantor Kasha, do grupo D.A.M.A.

Comida saudável durante o dia e cocktails à noite, sempre com um toque exótico. É esta a grande aposta do Trópico do Cais, o novo bar com conceito day and night que abriu há menos de um mês no Cais do Sodré pelas mãos [e pelo financiamento] de quatro jovens amigos de longa data: João Gama, Filipe Sarmento, Francisco Tavares e Francisco Pereira [este último mais conhecido como Kasha, um dos três cantores dos D.A.M.A.].

A ideia inicial, há um ano e meio, era criar uma Tapiocaria nas Amoreiras e surgiu depois de uma viagem ao Brasil. «Era algo que lá estava muito na moda, mas cá não existia», conta Francisco Tavares. Mas a atriz Rita Pereira trocou-lhes as voltas, apresentando a mesma ideia a esse centro comercial, duas semanas antes. «Ainda bem que assim foi. Quando uma amiga nos apresentou este espaço [na Rua da Moeda], ficou claro que o mono-produto era para um centro comercial e que aqui, nesta zona da moda, que movimenta imensa gente, com possibilidade de esplanada, teríamos que alargar a oferta», acrescentou. O músico dos D.A.M.A. frisa: «Começámos a ver que o Cais vai acabar por ser o principal espaço de restauração de Lisboa».

Nas bebidas, para além de sumos naturais de vários frutos exóticos [goiaba, papaia, abacaxi, por exemplo], de vinho ao copo, sangria e da cerveja, os cocktails são vários e há para todos os gostos e carteiras: oscilam entre os 2,5€ e os 10€. O mais popular de todos tem sido o Vodka Goiaba, que mistura vodka, sumo natural de goiaba e granizado. «É já a nossa imagem de marca. As pessoas já chegam e pedem: “Quero aquele vodka cor-de-rosa que todos querem”», diz João Gama.

Outros exemplos são o Daikiri de frutos vermelhos (rum, base de sweet sour, sumo natural de frutos vermelhos) ou um Tropical Sour (vodka, sumo natural de maracujá e base de sweet sour), todos a seis euros. O ambiente de bar é conseguido com um jogo de luzes para o tornar mais «noturno»: baixam as do tecto [que é adornado com 20 metros quadrados da planta era] e ligam as LED que estão ao redor do balcão amarelo. A decoração, de resto, transporta qualquer um para um destino exótico e torna o espaço, ainda que não muito grande, confortável e acolhedor.

No que toca aos pratos, a cargo do «chef» Sérgio Gonçalves e com vários produtos que trazem do vizinho Mercado da Ribeira, os mais requisitados têm sido a salada asiática com noodles, camarões e molho agridoce (9€), o tártaro de salmão (8,5€) e o tataki de atum com puré de abacate (10€). Também se pode optar por um ceviche de peixe branco com leite de tigre ou um açaí com granola e banana. Risoto de salmão, lombo de salmão e peito de frango com especiarias, para além de acompanhamentos como esparregado, batata-doce, cuscuz ou puré de batata com limão e gengibre, farão parte da nova carta, a partir da próxima semana.

Para adoçar a boca, a Delícia de Chocolate (com bolacha e Peta Zetas) e o cheesecake de frutos vermelhos são duas das sobremesas mais pedidas. «Temos imensa diversidade na carta porque, embora haja uma grande influência do Brasil, fomos buscar inspiração a outros sítios como Ásia, México ou Peru», revela João Gama, adiantando que deram o nome Trópico do Cais a este primeiro bebé porque querem expandir a marca e, no futuro, abrir outros «Trópicos» pelo país.

 

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua da Moeda, 2A (Cais do Sodré), Lisboa
Telefone
214038820
Horário
De terça a quinta, das 11h00 às 00h00. Segundas, fecha mais cedo (16h00) e sextas e sábados mais tarde (03h00). Encerra ao domingo.


GPS
Latitude : 38.70795168353613
Longitude : -9.147004222823398

 

Leia também:

Beber, ler e petiscar: os verbos do bar Menina e Moça
Os novos cocktails do Glory são para (não) guardar segredo
Aveiro: um bar com vista para a ria e festas «sunset»