Rua do Porto guarda um dos negócios mais antigos da cidade

A Rua de Belomonte liga, numa inlinada calçada de granito, o Largo de São Domingos ao de São João Novo, no casco histórico da cidade. Escalá-la dá direito a apreciar bonitas fachadas, conhecer negócios antigos e restaurantes novos.

A dois passos da agitação do Largo de São Domingos e da Rua das Flores, a Rua de Belomonte é bem mais calma, e até bastante discreta, numa zona da cidade muito popular nos circuitos de turismo. Foi rasgada pelos frades Dominicanos e começa a aparecer com o nome atual no século XVI. Terá sido um cruzeiro que existia pouco antes de se chegar ao Largo de São João Novo, O Padrão de Belmonte, que lhe terá dado a toponímia que curiosamente se conservou até hoje, não tendo sido afetada por acontecimentos históricos ou personalidades de relevo, como aconteceu noutras zonas da cidade. Apesar de não ser muito longa, a rua que sobe para depois descer, guarda em si alguns tesouros como a Escovaria de Belomonte, um dos negócios mais antigos da cidade, e provavelmente único na Península Ibérica, e várias casas dos séculos XVII e XVIII, sendo a dos Pacheco Pereira a mais famosa, por representar um dos melhores exemplos da arquitetura civil portuense do século XVIII. Hoje o edifício acolhe um dos núcleos da Escola Superior Artística do Porto.

ruaa-belomonte

 

Leia também:

Óbidos: a vila romântica que se mantém genuína
Leixões: Terminal de Cruzeiros é o edifício do ano
Porto considerado melhor destino europeu de 2017

 



CONTEÚDO PATROCINADO