Escapadas: o hotel certo no sítio certo em Ponta Delgada

O jardim de inspiração japonesa é um dos atrativos desta unidade, mesmo no outono [fotos: JMS]
Confesso que quando “googlei” o Azoris Royal Garden, uma unidade quatro estrelas renovada recentemente como parte da nova imagem do grupo Azoris Hotels, não fiquei imediatamente convencido quanto à sua localização. Mas uma coisa é colocarmos algo num mapa virtual; outra bem diferente, felizmente, é termos a oportunidade de tirar as nossas próprias conclusões in loco.

Do aeroporto até ao Azoris Royal Garden (ARG), de carro, não leva mais do que sete minutos e para ir do hotel até ao centro da cidade, a pé, não demora mais do que 10 minutos.

Cidades pequenas como a açoriana Ponta Delgada, na deliciosa ilha de São Miguel, prestam-se a ser calcorreadas e nisso a minha base no ARG revelou-se providencial. Nos três dias que ali permaneci, se não me falha a memória, acho que apenas recorri ao serviço de táxi para ir e vir do aeroporto e para uma ida a um restaurante mais afastado. O resto descobri a pé, como tanto gosto.

A chegada das companhias low-cost ao arquipélago está a mudar a nossa relação — e estou a incluir no pacote todos os portugueses do continente — com os Açores. Uma vez que a Natureza e um certo estilo de vida mais calmo são as suas maiores riquezas, há quem esteja, e com razão, preocupado quanto às mudanças. Até ver, porém, eu prefiro continuar a acreditar que nós, locais e visitantes, aprendemos alguma coisas com os erros dos outros no passado. Estas ilhas, senhores, podem e devem melhorar as suas condições de vida e oferta sem perder a identidade e aquilo que têm de mais valioso. Tudo o que não precisam é ser desbaratadas e tomadas de assalto pelas massas.

Isto dito, devo acrescentar que o ARG não é alheio, nem poderia ser, ao boom turístico que se está a viver nos Açores, mas, lá está, mais uma vez eu prefiro acreditar que, ao escolherem usar hashtags como #experiencethepowerofnature, eles interessados no longo prazo e não apenas focados no lucro imediato. Até porque, sejamos sinceros, as diárias agora praticadas, entre os 70 e os 80 euros por noite (para duas pessoas com pequeno-almoço), são um ótimo negócio.

Sobretudo se levarmos em conta que o hotel reforçou a sua arquitetura e decoração contemporâneas e, apesar dos 193 quartos, é grande mas não enorme, tanto que durante a minha estada, sempre que me apetecia estar sossegado e sem outros hóspedes à volta, encontrei várias zonas de estar recatadas e muito confortáveis. Outra coisa que me agradou ali foi, sem dúvida, o jardim de inspiração japonesa no pátio central, bem como um pequeno spa, onde tive a oportunidade de receber uma massagem relaxante.

Poderia, claro, apontar uma ou outra coisa que poderão ser revistas — como a piscina interior, por exemplo, candidata a um upgrade —, mas no geral, a minha avaliação é mesmo esta: o ARG vale bem mais do que aquilo que custa.

 

Azoris Royal Garden | Rua de Lisboa, Ponta Delgada-São Miguel, Açores. Quartos desde €70-€80 por noite

[Sigam-me também no Instagram para mais estórias visuais]