O recente e versátil Villa Graça traz noites tranquilas a Santarém

Villa Graça, em Santarém. (Fotografia: DR)
Um dos recentes reforços da capital do gótico para noites tranquilas sem sair do centro, o versátil Villa Graça junta preços democráticos e várias dinâmicas de alojamento, entre apartamentos com cozinha, quartos duplos ou camas em dormitório.

Ele é angolano e ela é algarvia, mas ambos se consideram escalabitanos, tal é a larga soma dos anos em que vivem na capital do gótico. Movidos pelo desejo de “ajudar a trazer uma nova vida” ao centro de Santarém, Ricardo Gonçalves e Alexandra Cotrim têm reabilitado edifícios históricos e devolutos, com dois e três séculos, nos últimos três anos. As primeiras camas nasceram ainda em 2019, mas o projeto foi crescendo desde então, e alarga-se hoje a um conjunto de quatro edifícios, três unidos na mesma morada e porta, com pátio acolhedor e restaurante, e o restante a dois passos dali.

Um dos mais recentes reforços da hotelaria escalabitana, o Villa Graça – Hostels & Apartments tem na versatilidade uma das suas mais-valias, agrupando várias dinâmicas e preços para todas as carteiras. Aqui, pode dormir-se nos 20 apartamentos T1 e T1+1, com sala e cozinha equipada, alguns com varanda generosa, outros com varandim. Quanto à parte de hostel, existem quatro camaratas e dois quartos duplos, cada uma destas unidades com a sua casa de banho privada.

O Villa Graça é uma das novidades escalabitanas, com a assinatura de Bordalo II numa das fachadas. (Fotografias: DR)

Pelos edifícios do Villa Graça há apartamentos com cozinha e sala, mas também apenas quartos duplos ou camas em camaratas.

Sobre as vistas dos aposentos, são ecléticas como o próprio alojamento – ora para o largo da Igreja de Santa Maria de Marvila, ora para a Igreja de Santa Maria da Graça – de resto, dois dos maiores exemplos da identidade patrimonial desta cidade ribatejana -, ora para um pulmão florestal. A decoração dos apartamentos e quartos tem traços elegantes, sem perder o conforto, apostando-se em tons neutros e sóbrios, e em materiais variados, das madeiras envernizadas ao mármore e aos sofás aveludados. A homenagem local faz-se com quadros com imagens de monumentos em redor, de muralhas do castelo ou das águas do vizinho Tejo. As noites tranquilas dão lugar a manhãs vagarosas, que podem ter direito a pequeno-almoço entregue numa cesta rústica à porta, com custo extra de cinco euros.

O projeto arrancou em 2019 mas tem crescido desde então.

Os apartamentos estão equipados com cozinhas e salas amplas.

E já que o assunto é comida, é obrigatório passar pelo restaurante do hotel, o Pátio da Graça, assente na cozinha nikkei: o ponto de encontro entre os sabores nipónicos e peruanos, guiado pelo chef Rafael Duarte, que soma no currículo moradas Michelin como o Midori, em Sintra, e o londrino Lima, o único peruano estrelado fora deste país. Tacos de cogumelos japoneses, de vieiras e de novilho; tártaros de atum e salmão; tiradito de lírio; ceviches; gyozas de cogumelos e trufa; baos de beringela, de frango e de caranguejo; e as yakotori (espetadas) de frango com toque teriyaki são alguns dos pratos da carta, onde ainda cabem, por exemplo, whisky japonês; cocktails clássicos peruanos, como o pisco sour; e quase setenta referências vínicas portuguesas, francesas, italianas, espanholas ou alemãs.

A cozinha nikkei é o pilar do Pátio da Graça, o restaurante situado no piso térreo do Villa Graça.

À mesa chegam propostas que casam as influências dos sabores e técnicas nipónicos e peruanos.

Sabores que chegam às mesas no interior ou na esplanada que ocupa o resguardado pátio, onde não faltam plantas e arte. Aliás, a estrutura toda feita de espelhos, de autoria do artista Osir, e que recria a rosácea da vizinha Igreja de Santa Maria da Graça, onde está sepultado Pedro Álvares Cabral, rouba as atenções dos comensais. A arte urbana também marca presença aqui, com uma ave a alegrar a fachada do hotel, da autoria de Bordalo II.

A obra de espelhos de Osir, na esplanada do restaurante.

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua Primeiro de Dezembro, 5, Santarém
Telefone
243327127
Custo
() Preço: apartamentos desde 75 euros; camas em dormitório desde 25 euros.


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend