Feira: Onde provar pratos de fusão com fogaça

O pão doce oferecido a S. Sebastião em 1505 é hoje, 20 de janeiro, benzido e levado à cabeça pelas meninas fogaceiras numa procissão. O tempo passou e a fogaça reinventou-se em Santa Maria da Feira.

Os ingredientes são por demais conhecidos. Água, fermento, farinha, ovos, limão, manteiga, canela, açúcar e sal. O segredo está na forma como a massa é trabalhada e na temperatura ideal de cozedura. A receita da fogaça tem séculos e é respeitada à letra no concelho feirense. E não podia ser de outra maneira. Há 512 anos, o povo ofereceu esse pão doce a S. Sebastião em troca de proteção divina contra a peste. Resultou. E como resultou a promessa é cumprida desde então a 20 de janeiro.

A fogaça, o doce do voto, com a forma dos quatro coruchéus do castelo no topo, cai bem com queijos, compotas, mel, vinho do Porto e deve ser comida à mão. Ou com garfo. Na Adega Monhé, o chef Luís Sottomayor potencia as texturas do doce e a 20 de janeiro, e só neste dia, coloca na ementa um prato especial: fogaça com carne de porco no forno com bechamel. No Café Castelo, no centro histórico, há gelado de fogaça. E o chef Lindolfo Ribeiro usa-a numa entrada. Corta a fogaça em cubos, barra-os com molho bechamel e junta-lhes presunto. E na barriga de confrade, doce de colher da Confraria das Papas de São Miguel, de Oliveira de Azeméis, a parte mais tostada da fogaça é um dos ingredientes.

O pão doce da promessa tornou-se símbolo da gastronomia feirense. É doce protegido desde julho do ano passado e, em breve, terá um selo de certificação. Os anos passaram e o doce assumiu outras formas à mesa. Sempre com o devido respeito. A receita é cumprida na íntegra e depois de sair do forno pode ser o que quiser.

Hoje é dia de fogaça. A mais emblemática festividade feirense volta hoje às ruas. Começa pelas 10h30 com um cortejo cívico com meninas vestidas de branco e com fogaças à cabeça em direção à igreja matriz, onde é celebrada uma missa solene, às 11h00, e as fogaças são benzidas. À tarde, pelas 15h30, a procissão das Fogaceiras sai da igreja com as meninas e representantes de grande parte das instituições do concelho que percorrem as principais ruas do centro da cidade.

 

Onde provar pratos de fusão com fogaça

Açorda e tigelada na Adega Monhé
Na Adega Monhé, esta sexta-feira, 20 de janeiro, dia das Fogaceiras, há um prato feito especialmente para a ocasião. Fogaça com carne de porco no forno com bechamel entra excecionalmente no menu. Mas na carta há outras especialidades. Doces e salgadas. Filé mignon com cogumelos, redução de vinho tinto, assente numa cama de mil folhas de fogaça. Açorda de bacalhau com fogaça. Fogaça pequena recheada com enchidos e quatro queijos. Tigelada de fogaça com mirtilos e pudim de fogaça. Opções para todos os gostos. ;
Rua Dr. Elísio de Castro, 55.
Tel: 256375412

Pudim e rabanadas no Museu Vivo
O Museu Vivo da Fogaça respeita o seu nome. Não só é possível espreitar para a cozinha para ver como as fogaças entram e saem do forno, como também é possível apreciar várias formas do doce. A fogaça rainha tem frutos secos e a fogaça imperatriz é recheada com trufas de chocolate e regada com um creme de frutos vermelhos. Cortesãs de fogaça são miniaturas com chocolate na base e recheadas com cremes à escolha – framboesas, baunilha com rum, café e o genuíno creme da bola de Berlim. Há também salame de fogaça com chocolate e bolacha, fogaça com ovos moles, pudim de fogaça e rabanadas de fogaça.
Rua Dr. Vitorino de Sá, 42.
Tel.: 256047976

Bombocas e crostinis no Praceta
No Restaurante Praceta, no centro histórico, valoriza-se o produto tradicional. Com batismo a condizer. Miguel Bernardes, dono do espaço, criou um tema e colocou-o na ementa. “São Precisos Dois Para Dançar o Tango” é um prato com vários momentos. Entrada com montadito de fogaça no forno com pérolas de Chamoa, queijo brie e pimentos. Prato principal com pato confitado com redução de Chamoa e crostinis de fogaça. A sobremesa tem bomboca de fogaça recheada com creme de Chamoa. E há ainda Chamoa de fogaça para beber café. ;
Rua das Fogaceiras, 15.
Tel: 256305245

 

Leia também:

Sair à Noite em Santa Maria da Feira
Espetáculo de videomapping no Palácio de Queluz
Quinta-feira é dia de gin a 6 euros no Bar do CR7