Lisboa: na Mercearia do Campo há vinhos e «comida da mãe»

Dois amigos conheceram o mundo a trabalhar em cruzeiros. E abriram uma garrafeira que é restaurante e mercearia.

A vontade de ter um espaço próprio juntou o português João Agria e o brasileiro Bruno Carvalho. Encontraram-no em Campo de Ourique, com todos os requisitos: área ampla e lugar para uma garrafeira. Numa primeira fase abriram como mercearia onde vendiam produtos nacionais como queijos curados, enchidos ou pão caseiro. A pedido dos clientes inauguraram o restaurante. A comida é caseira, aliás, é «comida da mãe», diz João. Não é só conversa: é mesmo a sua mãe, Maria José Santos, que assume o comando da cozinha.

Risoto de cogumelos, linguini preto com camarão e tomate e bacalhau confitado com puré de grão e grelos são opções que levam o «tempero maternal» de Maria José. Para acompanhar no copo, escolhe-se da garrafeira, que guarda mais de 120 referências, sempre em português. Começaram agora a organizar os primeiros eventos vínicos, aproveitando também o piso inferior. Este só abre sob marcação e ao fim de semana como bar até às 02h00.

 

Mercearia do Campo
Rua Saraiva de Carvalho, 115 (C. de Ourique)
Das 08h00 às 00h00; sábado, até às 02h00. Encerra ao domingo.
Facebook: mercearialx
Preço médio: 20 euros



CONTEÚDO PATROCINADO