Aldeia às portas do Gerês torna-se monumento nacional

Aldeia às portas do Gerês torna-se monumento nacional
A paisagem cultural da aldeia de Sistelo, no concelho de Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo, foi considerada monumento nacional - a primeira vez que é atribuído um reconhecimento deste género no país -, noticiou a Lusa esta terça-feira, 16 de janeiro.

Foi considerada monumento nacional, pela primeira vez em Portugal, a paisagem cultural de uma aldeia. Neste caso, da aldeia de Sistelo, composta «por um espaço natural de superior qualidade paisagística, natural e ambiental, ao qual se soma um notável património etnográfico e histórico cuja preservação e autenticidade é fundamental garantir, sobretudo quando são reconhecíveis as ameaças com que se deparam as economias tradicionais e a organização do mundo rural», lê-se no decreto que a classifica como monumento nacional e que foi publicado em Diário da República na segunda-feira, 15 de janeiro.

No texto do decreto, que já havia sido promulgado pelo Presidente da República em dezembro, lê-se que a aldeia de Sistelo, às portas do Parque Nacional de Peneda-Gerês, revela uma «profunda relação entre as populações desta região e o seu território, denunciadora do carácter agropecuário e familiar da economia local».

A paisagem estruturou-se, por isso de uma forma «única, caraterizada não apenas pelo mosaico de formas de ocupação do solo mas igualmente pelo domínio de uma arquitectura vernácula centrada no uso do granito, que moldou a feição de habitações, templos, pontes e calçadas”, justifica o diploma citado pela Lusa.

A aldeia de Sistelo integra a Rede Natura e insere-se numa área classificada pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera. Em setembro de 2017, foi eleita uma das 7 aldeias Maravilhas de Portugal na categoria de Aldeias Rurais.

 

Leia também:

Um refúgio rural entre três serras para ficar no Minho
Casa da Avó Chiquinha: um verdadeiro aconchego do lar no Gerês
As aldeias portuguesas que são as novas 7 Maravilhas de Portugal