Livros #1: «chefs» de todo o mundo em livro solidário de sopas

A libanesa Barbara Abdeni Massaad mobilizou «chefs» de todo o mundo, Portugal incluído, para um livro de cozinha solidário. «Sopa para a Síria - Receitas para Celebrar a Partilha» já tem edição portuguesa.

Não é a sua primeira vez em Portugal. Antes da versão portuguesa deste livro, já cá tinha estado a ajudar Ezzat Ellaz a lançar o restaurante Muito Bey, em Lisboa. A cozinha e os chefs portugueses são-lhe familiares?

Tenho alguma familiaridade pelo facto de já ter estado aqui quatro vezes e por um dos meus melhores amigos ser luso-americano, casado com uma libanesa, que sempre cozinha para nós. Claro que ter estado no terreno, a pesquisar, para criar o menu do Muito Bey, também me ajudou a entender um pouco melhor a vossa cena gastronómica.

Qual a razão de ter elegido a sopa como protagonista deste livro de receitas?

A sopa é uma parte essencial da dieta de muitas culturas no mundo inteiro; acredito que enche o corpo e a alma.

À escala global, os chefs ganharam imensa visibilidade, o que faz deles interlocutores privilegiados – foi fácil convencer oitenta cozinheiros e food writers a participar num projeto como este?

Foi. Trata-se de uma causa humanitária e esta é uma excelente forma para eles darem o seu contributo.

Há quem acuse a comida de estar a gerar, hoje, demasiado burburinho mediático mas todos precisamos de comer – livros culinários com este propósito solidário são uma forma de redenção numa sociedade de excessos?

A mensagem deste livro é muito clara: queremos tocar as pessoas através da comida. É um grito de ajuda e um alerta para nos fazer pensar que os refugiados sírios não são assim tão diferentes de qualquer um de nós – poderemos vir a passar pelo mesmo (alguns de nós já o viveram).

Uma mensagem do tipo «façamos comida, não guerra»?

Sem dúvida!

A contribuição portuguesa, como se deu?

Contei com a ajuda do Pedro Carvalho (ator) e do Ezzat Ellaz (Muito Bey), que não só convidaram os chefs de cá como conseguiram convencer a Casa das Letras (editora) a publicar o livro em português. Foi um sonho tornado realidade.

 

[Sigam-me também no Instagram para mais estórias visuais]

A edição portuguesa de «Sopa para a Síria – Receitas para celebrar a partilha», com 208 páginas, leva o selo da Casa das Letras e custa 19,90 euros. Entre as mais de oitenta receitas de sopas estão as dos chefs portugueses Rui Paula, Kiko Martins, Miguel Rocha Vieira e Ljubomir Stanisic. Os lucros da venda destinam-se a ajudar a causa dos refugiados sírios.

 

 

Leia também:

Neste jantar queirosiano a ementa sai dos livros
Há milhares de livros à venda a preço de saldo no Porto
Carrazeda de Ansiães: entre os rios Douro e Tua