A cozinha alentejana d’ A Bolota que despertou a atenção da Michelin

A Bolota, Terrugem
Tradição e modernidade continuam a ser celebradas pela mão de Antonieta Tarouca neste restaurante de Elvas.

Queijo de mistura grelhado com compota de três pimentos e vinagreta de framboesa ou espinafres gratinados com gambas, eis duas das entradas que compõem a ementa d’A Bolota. Cozinha do Alto Alentejo? Cozinha alentejana? Sim, mas não só. Aqui a porta abre-se a alguma inovação, sem nunca esquecer as raízes. E as raízes podem estar ali mesmo ao lado, na horta, de onde vêm os pimentos e os espinafres, mas também os tomates, a alface ou a chicória.

Um filosofia iniciada pela antiga proprietária, Júlia Vinagre, há cerca de 25 anos, que Antonieta Tarouca soube respeitar, ela que adquiriu o restaurante em 2008, depois de quase uma década a tratar da parte comercial, escritório e contabilidade. O javali com puré de castanhas, o cozido de grão no tarro ou o assado do Norte Alentejano também lá estão, esses sim, representativos da verdadeira essência da região. Porque tradição e modernidade não têm de ser incompatíveis. Mesmo numa pequena aldeia do concelho de Elvas.

Rua Madre Teresa, Quinta das Janelas Verdes, Terrugem Tel.: 268656118 De terça a domingo, das 12h00 às 16h00 e das 19h00 às 23h00 (domingo, só almoço) Preço médio: 25 euros facebook.com/abolota

Este artigo foi publicado originalmente na edição 180 da Evasões, em abril de 2013. Foi atualizado a 23 de novembro, após anúncio dos restaurantes distinguidos pelo Guia Michelin 2017.