Crítica: os vinhos que marcaram a feira Vinhos & Sabores

Iniciámos na semana passada o relato dos vinhos que mais nos impressionaram na feira Vinhos & Sabores da Grandes Escolhas. Terminamos hoje, com novidades de truz. Portugal em festa com vinhos de muito bom nível em todas as regiões.

O Alentejo surge com um dueto de grande fôlego com os novos títulos da Herdade do Peso, da Sogrape. Luís Cabral de Almeida, responsável pela enologia, eleva o patamar de forma inequívoca, com os novos topos de gama. São ambos estremes de alicante bouschet, casta que se dá particularmente bem nos solos especiais da Vidigueira, onde existem mais de 120 hectares de vinha plantados.

O Ícone acaba de conhecer a sua segunda edição – a primeira foi há sete anos – e só se produz em anos excecionais, à semelhança do que acontece com o mítico Barca Velha no Douro. O caprichoso Essência do Peso é um festival de terroir, com um perfil mineral que já faz parte da sua assinatura.

Das mãos sábias e do talento de Anselmo Mendes, vem o primeiro vinho da Beira Interior, cem por cento síria, que acrescenta mais uma região vínica nacional com chancela do grande enólogo e criador de vinhos. Propostas para manter ativo o sentido da descoberta. Boas provas!

 

Leia também:

Crítica: vinhos novos feitos como antigamente
Crítica de vinhos: cinco vinhos distintos da Cartuxa
Crítica: os vinhos que marcaram a feira Vinhos & Sabores