Caminhar pelos trilhos das zonas campestres de Viseu

ar livre viseu caminhadas
Os três trilhos passam pelas zonas rurais de Viseu. (Fotografia: Carlos Manuel Martins/GI)
Composta por três trilhos, esta pequena rota, com cerca de 20 quilómetros, desvenda o lado mais rural do concelho. Os caminhos podem ser percorridos de forma independente.

Como o nome próprio nome logo revela, este circuito de pequena rota é composto por três trilhos, são eles o Trilho Romano, o Trilho do Rio e o Trilho das Vinhas, que todos juntos somam uma extensão de pouco mais de 20 quilómetros. Uma caminhada longa, é certo, mas bastante recompensadora, pois apesar de poderem ser percorridos de forma independente, o conjunto destes três trilhos acaba por desenhar um quadro bastante completo das zonas rurais do concelho de Viseu.

O primeiro troço tem início junto à Capela de Nossa Senhora da Guia, no lugar do Espadanal, onde podem ser apreciados diversos exemplos de arquitetura popular, como cruzeiros, alminhas, fontanários e lagaretas, antes de prosseguir por um troço da antiga estrada romana que dá nome ao Trilho Romano e ainda hoje continua a ser utilizada pelas populações locais.

O percurso continua depois em direção ao Dão, onde tem finalmente início o Trilho do Rio, avançando agora por belas paisagens ribeirinhas, como a Levada da Azenha ou as Poldras da Silveira, como é conhecido este conjunto de pedras, de considerável dimensão e devidamente alinhadas, que aqui serviam (e ainda servem) para a travessia pedonal do rio. A parte final, conhecida como Trilho das Vinhas, atravessa os campos à volta das povoações de Fragosela de Baixo e Fragosela de Cima, pertencentes à Região Demarcada do Dão, antes de novamente rumar ao ponto de partida, no Espadanal.

Já lá vão dez anos, desde que Câmara Municipal de Viseu avançou com a criação de uma Rede Municipal de Percursos Pedestres, para potencializar o turismo de natureza no concelho. A Rota da Ribeira de Várzea, na freguesia de Calde, foi a primeira a ser inaugurada, seguindo-se, nos anos seguintes, a abertura de mais 11 percursos pedestres nas freguesias de Campo, Cepões, Côta, Mundão, S. João de Lourosa, Santos-Êvos, Ranhados, Fragosela, Torredeita, Silgueiros e Barreiros.

www.cm-viseu.pt

 

AGENDA:

Iniciação ao Mergulho, Cascais
14 de outubro
Uma iniciativa organizada pela Câmara de cascais, em parceria com o Cascais Dive Center, que proporciona a oportunidade de experimentar ou iniciar-se no mergulho, seja em ambiente de piscina, na Piscina Oceânica de Cascais, ou no mar da Praia da Duquesa. Basta apenas aparecer com fato de banho e toalha, sendo a participação de menores condicionada à presença ou autorização escrita do tutor legal do mesmo.
www.cm-cascais.pt

Percurso Botânico por Pedrogão Pequeno, Sertã
21 de outubro
Situada junto a um enclave granítico, entre maciços xistosos, a aldeia de Pedrogão Pequeno é conhecida pela singularidade da vegetação circundante, que esta caminhada, com uma abordagem mais botânica, pretende dar a conhecer. O passeio contará com a presença de uma Bióloga, que irá decifrar este autêntico “jardim botânico natural” que não é mencionado nos roteiros turísticos.
www.zezeretrek.com

Trail da Real Tapada, Mafra
22 de outubro
A Tapada Nacional de Mafra abre os seus portões para receber o Trail da Tapada Real, uma prova de trail running que irá percorrer trilhos e caminhos habitualmente interditos ao público, onde será possível usufruir do contacto com a singular fauna e flora da antiga reserva de caça da monarquia portuguesa. O programa inclui uma corrida de 15 km e uma caminhada, não competitiva, de 10 km.
www.roteirosaventura.pt

Leia também:

Mercados e feiras no Porto para um dia de compras ao ar livre
Viseu: terra de lagos, spa, termas e praias fluviais
A renovada Casa dos Queijos reabre portas em Viseu