Pré-abertura: Miguel Castro e Silva vai abrir dois restaurantes

Miguel Castro e Silva no Lumni, em Lisboa [foto: direitos reservados]
Fechou o De Castro Flores, em Lisboa, mas, em contrapartida, Miguel Castro e Silva está imparável em várias outras frentes na cidade. Depois de tomar a cantina da Fundação Calouste Gulbenkian e de inaugurar o Lumni e o Less @ Pollux, o chef está com mais dois projetos na calha para breve.

Vêm ai mais dois restaurantes. Quem mo garantiu foi o próprio Miguel Castro e Silva, que, nos últimos meses, mal para quieto.

No Lumni, aberto no topo do recente hotel The Lumiares no Bairro Alto, e no Less @ Pollux, instalado no oitavo piso da loja de utensílios de cozinha Pollux, na Baixa lisboeta, o momento é ainda de afinação — das cartas, do serviço e da própria logística (no primeiro aguardam pelos toldos e no segundo por um fogão a gás, por exemplo) —, mas a cabeça do chef anda a mil com mais duas novas empreitadas.

A primeira, com abertura prevista em setembro, a tempo da rentrée, será também no hotel The Lumiares, só que desta vez com entrada direta pela rua da Misericórdia, mesmo em frente ao Elevador da Glória e ao Miradouro de São Pedro de Alcântara. Mercado Café, nome dado como certo, vai trazer-nos uma cozinha do dia-a-dia, como Castro e Silva já nos habituou, e será um contraponto mais prático ao Lumni. Ainda sem data marcada, até porque vai implicar obras, está igualmente um outro restaurante no hotel Vintage Lisboa, ao que tudo indica com novos proprietários, onde Castro e Silva pretende recriar o estilo e p conceito do De Castro Gaia — ou seja, vinhos e petiscos.

 

Sobre o Mercado Café, em The Lumiares Hotel, mais informações aqui

 

[Sigam-me também no Instagram para mais estórias visuais]



CONTEÚDO PATROCINADO