Uma viagem na Bairrada com vinhos, termas e boa mesa

A região da Bairrada, conhecida pelos seus espumantes e pelo leitão, tem atualmente muito para oferecer a quem se aventurar os seus (às vezes pouco óbvios) encantos. Nesta viagem encontramos enoturismos cheios de história, museus e arte contemporânea, hotéis de charme e comida, muita comida... e melhor vinho.

Em São Lourenço do Bairro, Anadia, a Bairrada pode ser vista de uma forma diferente, a partir do terraço da ADEGA CAMPOLARGO. Os 110 hectares de vinhas da Quinta de Mateus espalham-se até à quinta seguinte, a do Encontro. Nesta região vitivinícola (que abarca oito concelhos: Águeda, Anadia, Vagos, Mealhada, Coimbra, Cantanhede, Oliveira do Bairro e Aveiro) não se encontram manchas de vinha tão extensas como noutras regiões demarcadas, sendo a desta quinta uma exceção.

O encanto da região passa por isso: para conhecer a Bairrada é necessário sair das estradas principais e estar disposto a descobrir tonalidades para lá do espumante e do leitão, sem contudo os deixar de lado… Começar pela Quinta da família Campolargo é ter contacto com um dos mais antigos produtores (apesar de só em 2000 ter lançado a marca) e aquele que, atualmente, mais uvas produz num total de 170 hectares, onde crescem 34 castas, incluindo a tradicional baga.

A adega, onde um espelho de água criar frescura, foi acabada de construir em 2005 e é toda ela visitável, incluindo o laboratório. «O conceito é ter o máximo respeito pelas uvas. A vinificação exclui a utilização de produtos enológicos (exceto sulfitos, em doses moderadas)», explica Cristiana, responsável pelo enoturismo. A vindima é feita manualmente e grande parte das uvas brancas são para espumantes – e tudo, assim como a produção do espumante, é explicado durante a visita.

A adega complementa-se com um turismo de habitação, na CASA DE MOGOFORES. É Glória Campolargo – a matriarca da família – que recebe os hóspedes. Além dos três quartos na casa principal, há mais três apartamentos independentes. Sem luxos dispensáveis, mas com o charme de época, a casa do século XIX pertenceu a Albano Coutinho filho, progressista, republicano e promotor do desenvolvimento agrícola da Bairrada e do termalismo da Curia.

A época de ouro do turismo termal

Esta pequena localidade começou a ganhar importância na segunda metade do século XIX pelas suas águas. Parte da sua história está presente na atual sede da ASSOCIAÇÃO DA ROTA DOS VINHOS DA BAIRRADA: a Estação de Caminhos de Ferro da Curia. Desativada 20 ano, até a REFER ceder o espaço à Rota, é agora um misto de loja e centro turístico, com obras que respeitaram a traça original do edifício que abriu em 1944, projetado pelo famoso arquiteto e cineasta do Estado Novo Cottinelli Telmo. Foi por pressão de Alexandre Almeida, responsável por um dos mais pomposos hotéis dos anos 20 em Portugal – o CURIA PALACE, reaberto em 2008 após seis anos de obras – que a estação foi construída. O termalismo estava em voga e as classes abastadas do Porto e de Lisboa frequentavam as termas e o hotel.

No início do século XX, a região já era conhecida pelos seus espumantes. A estação vitivinícola da Bairrada fora criada em 1887, sendo o seu fundador e primeiro diretor Tavares da Silva, engenheiro conhecido como o ‘pai do espumante português’. É uma das histórias contadas no MUSEU DO VINHO DA BAIRRADA, em Anadia, inaugurado em 2003, com um vasto espólio de equipamentos ligados ao vinho, muita documentação e coleções curiosas, como de saca-rolhas, de garrafas e rótulos antigos e de tambuladeiras.

Bairrada antiga e moderna

Outro espaço que respira história é a Aliança, um dos produtores mais antigos em atividade. Criada em 1927, a casa foi adquirida pela Quinta da Bacalhôa, de Joe Berardo, que ali instalou o ALIANÇA UNDERGROUND MUSEUM, com coleções arqueológicas e de arte africana, minerais e fósseis, azulejos, cerâmica e uma coleção dedicada à Índia.

De uma da mais antigas, salte-se para uma das mais recentes – a já referida QUINTA DO ENCONTRO, em São Lourenço do Bairro. Apesar de daqui já saírem uvas para vinho desde 1939, foi em 2000 que a produção ganhou ênfase. A Global Wines adquiriu a quinta e em 2007 abriu adega (visitável) e restaurante num arrojado edifício circular rodeado por vinhas. Serve cozinha tradicional e de autor, com propostas de harmonização, revelando a tendência da região, e nomeadamente da Mealhada, de oferecer algo além do tradicional (e sempre incontornáveis) leitão assado e espumante.

Até o icónico restaurante REI DOS LEITÕES se renovou este ano, no espaço e no conceito da carta e ampliando a garrafeira. Nesta casa aberta em 1947, o leitão continua a ser a especialidade, mas também há outras carnes e mariscos, em pratos com grande atenção aos pormenores. Outro restaurante a referir nesta tendência é o MAGNUN’S, do chef Gonçalo Soares. Depois de vários anos a trabalhar pela Europa, voltou à Bairrada, para abrir este lugar de peixe e marisco (com grelhados, carpaccios, ceviches), onde o seu entusiasmo em ir às mesas falar com os clientes cria um ambiente singular.

Na rota da Bairrada há mais cozinha para experimentar. Os restaurantes que a integram têm duas coisas em comum: excelência gastronómica e uma carta de vinhos que honra a região. São eles o DUX, em Coimbra, e O BAIRRO, em Aveiro – o primeiro, pelos seu petiscos criativos; e o segundo pela reinvenção da cozinha regional, onde são fundamentais os sabores do mar. E é mesmo na cidade de Aveiro que este roteiro pode terminar, com um passeio de barco moliceiro, com a Bairrada a mostrar-se como uma região onde parece não faltar mesmo nada.

 

Partilhar
Morada
Rua Nossa Senhora Auxiliadora, 18, Mogofores
Telefone
231512448


GPS
Latitude : 40.4481998
Longitude : -8.46008269999993
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Avenida dos Plátanos, Tamengos, Anadia
Telefone
231510300


GPS
Latitude : 40.4251757
Longitude : -8.460637099999985
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Quinta de S. Mateus, S. Lourenço do Bairro, Anadia
Telefone
231519000


GPS
Latitude : 40.4499894
Longitude : -8.46800200000007
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Rua de São Lourencinho, São Lourenço do Bairro, Anadia
Telefone
231527155
Horário
Das 10h00 às 22h00. Domingo das 10h00 às 16h00. Encerra segunda. Visitas guiadas às 11h30, 15h30 e 18h30 Restaurante: Das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 22h00. Domingo só almoço. Encerra segunda.


GPS
Latitude : 40.4404098
Longitude : -8.498446000000058
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua do Comércio, 444, Sangalhos
Telefone
234732045
Horário
Visitas às 10h00, 11h30, 14h30 e 16h00

Website

GPS
Latitude : 40.489577
Longitude : -8.471656800000005
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Parque da Cidade da Mealhada, Avenida da Floresta, 120, Mealhada
Telefone
960024268
Horário
Das 12h30 às 15h00 e das 19h00 às 22h30. Encerra à segunda (reserva obrigatória).


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.224500000000035
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Avenida da Restauração, 17, Mealhada
Telefone
231202093
Horário
Das 12h00 às 23h00 (encerra quarta)


GPS
Latitude : 40.3821624
Longitude : -8.449830399999996
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua Combatentes da Grande Guerra, 102, Coimbra
Telefone
239402818
Horário
Das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 00h00. Sexta e sábado fecha à 01h00.


GPS
Latitude : 40.2035835
Longitude : -8.414198499999998
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Largo da Praça do Peixe 24, Aveiro
Telefone
234338567
Horário
Das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 23h00. Domingo só almoço. Encerra segunda.


GPS
Latitude : 40.6425448
Longitude : -8.655717099999947
Partilhar
Mapa da ficha ténica

 

Leia também:

Aveiro: um passeio pelo Rossio histórico e moderno
Dez hotéis para dormir onde dormiram reis e príncipes
Crítica de Fernando Melo: Dux Taberna Urbana, Coimbra



CONTEÚDO PATROCINADO