Tudo gira em torno do chocolate no Vinte Vinte Café, no Porto

O bolo demoníaco tem como ingrediente principal o chocolate da Vinte Vinte. (Fotografia de Pedro Granadeiro/Global Imagens)
A marca portuguesa de chocolate bean-to-bar Vinte Vinte estreou-se na Invicta em junho com um espaço que é loja e cafetaria. O Bolo Demoníaco, de textura suave mas sabor intenso, é um dos cartões de visita.

Um paraíso para chocólatras e entusiastas de tudo o que leve cacau instalou-se na turística Rua das Flores. Depois de um espaço em Gaia, no quarteirão cultural World of Wine, a Vinte Vinte abriu a segunda morada no Porto, em junho, levando até à outra margem do Douro não só as suas diferentes gamas de chocolate, como também os produtos de pastelaria produzidos com esses mesmos chocolates.

É o caso das três bolachas, das trufas, dos bombons, do brownie, das queijadas, do chocolate quente e do Bolo Demoníaco, uma receita que Pedro Araújo, mestre chocolateiro da Vinte Vinte, aprimorou há muitos anos, depois de várias tentativas. “O desafio era criar um bolo simples em que o foco fosse o chocolate e que nos causasse água na boca”, refere Pedro, explicando que o grande segredo do doce “é a ordem em que os ingredientes entram”. São eles a (pouca) farinha, ovos, manteiga, açúcar e chocolate negro 70% da gama Classic, da Vinte Vinte. Após 40 minutos a cozer a 160 graus, o resultado é um bolo baixo, de sabor intenso e doçura equilibrada, com um interior fofo, a quase fazer lembrar uma mousse, e ligeiramente crocante no exterior. Uma combinação que se desfaz na boca.

(Fotografia de Pedro Granadeiro/Global Imagens)

Além de dar a conhecer os chocolates bean-to-bar da marca, onde se privilegia “o cacau de qualidade, de várias origens”, o Vinte Vinte Café também convida a emparelhá-los com vinho do Porto, não fosse este um projeto do grupo The Fladgate Partnership, detentor da Taylor’s, Fonseca e Croft. Segundo Pedro Araújo, a harmonização de quatro chocolates com quatro vinhos do Porto é um sucesso, tanto entre estrangeiros como portugueses, pela “singularidade”.

Algo está a fazer com que o sistema não consiga mostrar a ficha ténica desejada. Pedimos desculpa pelo incómodo.




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend