Clássico Beach Bar, na Caparica, recebe inverno com lareira e pratos de conforto

Novos pratos e maior conforto é a aposta do Clássico para este inverno, na Costa da Caparica. (Fotograia de Hayley Kelsing)
O Clássico Beach Bar by Olivier está pronto para prolongar a época aos jantares, a partir desde outono-inverno. As novidades passam por tornar o espaço mais acolhedor para a época fria, tirando partido da vista da costa atlântica da praia de São João da Caparica.

Tem sido um ano de mudanças mais ou menos subtis no Clássico Beach Bar by Olivier, o bar de praia e restaurante que o chef e empresário Olivier da Costa gere no areal da praia de São João da Caparica, na Costa da Caparica, em Almada. Depois do aumento de área útil de mesas, dentro e fora da areia, operado no verão e da introdução de novos pratos na carta, o espaço preparou-se para abrir, pela primeira vez em quatro anos, no período de inverno. Para tal, o espaço exterior foi repensado e o interior passou a ter 90 lugares e uma lareira.

A transformação trouxe também uma nova carta, com sabores reconfortantes na estação fria. Em destaque estão a santola recheada, a feijoada de camarão tigre, o garberini de carabineiro, o linguado à meunière e o bacalhau à lagareiro, sendo que também há bitoque do lombo. Alguns clássicos mantêm-se, como o arroz de choco e a picanha de tambont. A carta de mariscos frescos continua também disponível. E há duas novas sobremesas: o petit gateau de caramelo e goiaba e a bomba branca, composta por um biscoito escocês de manteiga, uma bola de chocolate branco, coulis de frutos vermelhos e merengue queimado na hora.

(Fotograia de Hayley Kelsing)

A transformação levada a cabo no Clássico, para garantir aos clientes a funcionalidade e o conforto que encontram no verão, traduz a aposta de Olivier neste conceito, que é uma das sete marcas do grupo (Seen, Yakuza, KOB, XXL, Guilty, Savage e Clássico), responsável por 25 restaurantes nos continentes sul-americano, europeu e asiático. Para São João da Caparica – a primeira morada em Portugal -, o Clássico trouxe um ambiente inspirado nos clubes de praia do Rio de Janeiro, juntando-se aos irmãos de zonas premium cariocas.

Em Portugal, o conceito e a oferta são, porém, bastante diferentes dos Clássicos brasileiros, uma vez que na capital carioca a aposta é eminentemente em bar de praia. Na Caparica, a aposta vai no sentido de “unir a vertente do Clássico, que lá fora é muito associado às festas e sunsets, à vertente de restaurante com o selo de Olivier”, conforme explicou o responsável do Clássico Beach Bar. O espaço serve então agora jantares, às sextas e sábados, num período alargado até às 24h.

(Fotograia de Hayley Kelsing)

 

Algo está a fazer com que o sistema não consiga mostrar a ficha ténica desejada. Pedimos desculpa pelo incómodo.

 




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend