7 músicos internacionais que se inspiraram em Lisboa

A capital portuguesa tem-se revelado inspiradora nos últimos anos. Nomes como Caetano Veloso, Charles Aznavour, The Walkmen e Wolf Alice já cantaram temas inspirados em Lisboa.

Muitos adjetivos podem ajudar a definir o nosso país. Inspirador talvez seja uma das mais indicadas. Que o digam J. K. Rowling, por exemplo, que começou a escrever o fenómeno literário «Harry Potter» enquanto cá vivia [tendo até dado o nome de Salazar a uma das personagens], ou Ian Fleming, o escritor britânico que concebeu James Bond durante o período em que trabalhou no Estoril, como funcionário dos Serviços de Inteligência Naval Britânica.

Ou os cineastas Stanley Kubrick e Frederico Fellini, que chegaram a mostrar em tempos interesse em realizar um filme sobre as aventuras marítimas dos portugueses no Oriente, segundo confessou Manoel de Oliveira numa entrevista.

Mais recentemente, Madonna, que se mudou de malas e bagagens para o nosso país, afirmou que se vai inspirar na música portuguesa, nomeadamente no fado, para compor o seu próximo álbum de originais. Já o escritor Dan Brown confessou recentemente que está a pensar escrever um livro cuja história se passa em Portugal.

Mas não só. A lista é longa. Vários são os exemplos de artistas internacionais que se inspiraram na capital portuguesa para cantarem a sua arte. São os casos do francês Charles Aznavour, dos brasileiros Caetano Veloso e Angra, dos norte-americanos The Walkmen e Melody Gardot, dos britânicos Wolf Alice e dos australianos The Go-Betweens, por exemplo.