Os edifícios mais belos do Porto estão de portas abertas

O Open House está de volta à cidade e sugere um roteiro pelos principais marcos arquitetónicos de Matosinhos, Porto e Gaia, no fim de semana de 1 e 2 de julho.

Ao todo são 60 os espaços que vão estar abertos ao público durante dois dias dedicados a explorar a arquitetura, a cidade e o tecido urbano que delas resulta.

É já o terceiro ano consecutivo que a iniciativa – esta 3ª edição organizada em exclusivo pela Casa da Arquitetura, em parceria com as Câmaras das cidades envolvidas – convida os mais curiosos a visitar e conhecer locais que nem sempre são de acesso livre. São construções de autores, épocas, e tipologias diversas, mas que têm em comum o contributo para a diversidade urbana e para a sinergia e mutação da cidade, bairro e rua onde se inserem.

Da baixa à periferia, passando por algumas ilhas reativadas, alguns dos locais a visitar são já conhecidos do público. Ao par das edições anteriores, fazem parte do roteiro exemplos emblemáticos da arquitetura contemporânea como as primeiras obras de Álvaro Siza em Matosinhos ou a Casa da Música no Porto. Juntam-se ainda referências históricas como o Mosteiro da Serra do Pilar e o túnel desativado entre S. Bento e Campanhã. A completar a seleção estão algumas estruturas mais modernas como o Metro do Porto e o i3s.

A entrada é gratuita e na maioria dos espaços sem marcação e por ordem de chegada, mas alguns locais, que podem ser consultados na página do evento, requerem reserva.

As visitas podem ser feitas de forma livre, dentro do horário estipulado, ou podem ser acompanhadas por uma equipa de voluntários do Open House, e ainda comentadas, pelo próprio autor da obra ou por especialistas convidados.

No plano paralelo da iniciativa estão os programas Caleidoscópio e Plus, dois conjuntos de atividades gratuitas a decorrer em alguns dos espaços a visitar.



CONTEÚDO PATROCINADO