Dos tacos às mãos Michelin, novidades entre Sines e Porto Covo

Mute, em Porto Covo. (Fotografia de Reinaldo Rodrigues/GI)
A paixão pela gastronomia mexicana de um jovem casal tem reforçado a oferta no centro histórico de Sines. Já em Porto Covo, há novas camas à beira-mar e dois espaços com a assinatura gastronómica de Joachim Koerper, chef do Michelin Eleven.

No final de julho, um dos maiores chamarizes locais está de regresso a Sines, depois de dois anos de pausa. Só em 2019, na última edição, cerca de cem mil pessoas passaram pelo Festival Músicas do Mundo, o maior evento da world music em território nacional. Ainda assim, não é necessário esperar até lá para conhecer o sangue novo que corre pelas ruas da cidade.

Na zona histórica de Sines, a frescura chega com sabor e apuro latino-americanos. Cláudia Santos e Rafael Russano têm casamento marcado para este ano, mas 2022 já lhes trouxe outras boas notícias. Trocaram Lisboa e os empregos que tinham, noutras áreas, para regressar às origens e à terra que os viu nascer, abrindo a nova MAÍZ TAQUERIA, o restaurante mexicano que trouxe uma oferta diferente a uma zona onde abundam as casas tradicionais de peixe e marisco. “Sempre que vinha cá, sentia falta de coisas diferentes”, conta Rafael, que se habituou a crescer no mundo da restauração, na casa vizinha gerida pelos pais.

No novo mexicano, há seis variedades de tacos, com tortilhas feitas na casa. (Fotografias de Reinaldo Rodrigues/GI)

O Maíz Taqueria é o novo restaurante de Sines.

Na cozinha deste novo espaço, é Cláudia que comanda os sabores. “Ela adora cozinhar, eu adoro comer”, ri-se Rafael. “A paixão pela gastronomia aproximou-nos. Hoje, organizamos as nossas viagens em torno da gastronomia, vamos das tascas ao fine dining”, conta a cozinheira. E por isso, antes de abrirem a taqueria, refugiaram-se durante um mês no México para provar tudo o que conseguiram, “à procura da autenticidade”, adianta.

Uma das mais-valias do Maíz são as tortilhas caseiras e todo o processo de transformação do milho nacional, que é feito na casa. Nos tacos, há seis variedades, como o Pescado (peixe do dia em palme crocante, guacamole, couve-roxa, pico de gallo, maionese de chipotle e coentros) e o Gobernador (camarões estufados com pimento verde, tomate e queijo derretido), mas a carta inclui também totopos, aguachile de camarão, quesadilla de chouriço, tostadas de polvo, camarão e manga e gelados artesanais da vizinha Per Tutti. Os cocktails com base na tequila e no mezcal e as cervejas mexicanas acompanham a refeição no espaço descontraído, no qual se destaca uma estrutura em tamanho grande em forma de alebrije, símbolo da arte folclórica mexicana.

A tostada de camarão é outros dos destaques da carta.

Cláudia Santos e Rafael Russano são os responsáveis pelo Maíz.

A dois passos dali, vale a pena entrar no CASTELO DE SINES para um passeio entre as muralhas da fortaleza medieval, e a partir das quais se avista toda a baía, a zona histórica em redor e a PRAIA VASCO DA GAMA, vigiada por uma estátua em honra do navegador.

A entrada para o castelo de Sines, a poucos metros do Maíz Taqueria.

A vista panorâmica da muralha do castelo, sobre a Praia Vasco da Gama e a baía.

Na direção sul, a linha costeira leva-nos a Porto Covo, em menos de vinte minutos. O mar, já se sabe, é companhia constante pelo sudoeste alentejano e Costa Vicentina. O mesmo que se avista dos quartos do MUTE, o novo alojamento da vila piscatória localizado na primeira fila de um corredor de praias como a Pequena, do Banho, da Gaivota e dos Buizinhos. O nome é em inglês mas não deixa margem para dúvidas. “É um lugar para desligar do stress e do barulho da cidade e conectar com a natureza e o desporto”, conta Tomás Teixeira da Mota, um dos quatro responsáveis, amigos de longa data e apaixonados pelo surf. Vem daí a ligação emocional a Porto Covo, onde têm, por hábito, passar férias e apanhar ondas.

O Mute é o novo alojamento em Porto Covo, com vista-mar de vários ângulos.

O novo espaço de Porto Covo é um híbrido entre hotel e hostel, com quartos duplos com casa de banho privada e camaratas.

Trata-se de um híbrido entre hotel e hostel, que trouxe nova vida a um edifício abandonado já uma década, onde funcionou em tempos um bar e discoteca mítico da zona. Nas dormidas, as dinâmicas são versáteis, com seis quartos duplos com casa de banho privada e um pequeno terraço e ainda três camaratas mistas com capacidade para quatro pessoas. A sala de estar com vista-mar, sofás e música ambiente é local de eleição para descontrair, assim como a piscina exterior. Os amantes do desporto têm ainda, dentro do Mute, um pequeno areal com rede de voleibol e uma rampa para skate, ao lado da qual se situa o espaço que serve pizas. A cereja no topo do bolo fica mais acima, no amplo rooftop onde se situa o bar que dá ritmo aos finais de tarde e noites, com vista costeira panorâmica, a piscar o olho à Ilha do Pessegueiro.

A sala que serve de zona comum, e da qual se aprecia a zona costeira e a vista-mar.

Francisco Castelo Branco e Tomás Teixeira da Mota são dois dos quatro sócios do Mute.

“Este mar inspira-me”, diz Joachim Koerper, chef do lisboeta Eleven, detentor de uma estrela Michelin, que desce agora à Costa Vicentina para trazer a sua consultoria em dose dupla, em Porto Covo. A primeira surge no areal da PRAIA GRANDE, com a chegada do novo AMAR PORTO COVO, que une zona de restaurante e bar com esplanada generosa. “Foi amor à primeira vista, não só pela região como pela matéria-prima. Tem sido desafiante fazer algo que nunca fiz”, conta Koerper, mesmo com um percurso que se estende às cinco décadas.

Há novidades frescas que chegaram ao areal da Praia Grande, em Porto Covo.

Joachim Koerper (do Michelin Eleven) e Marco Nascimento, chef consultor e chef executivo do Amar Porto Covo, novo restaurante e bar que abriu no areal da Praia Grande.

A salada de polvo é um dos petiscos que pode ser provado ao longo da tarde, na zona do bar.

Aqui, tem dado aso à criatividade com o peixe e marisco da lota de Sines, as algas, flores e legumes locais, sem esquecer o queijo de Odemira feito para eles, em exclusivo. No bar, ao longo de toda a tarde, aposta-se em pratos e petiscos como saladas de polvo e bacalhau, fish and chips, gaspacho de melancia, amêijoas à Bulhão Pato, sandes de cachaço de porco em forno a lenha, tataki de atum, saladas e gelados artesanais. Já no restaurante, que abre no final deste mês, “há mais espaço para a cozinha de assinatura”, explica o chef, prometendo pratos como atum com emulsão de funcho e alcaparras, arroz de leitão, ceviches, sem esquecer o carabineiro, o porco-preto e o cabrito dos pastos locais.

A sandes de carne assada, de cachaço de porco, é outra proposta do Amar Porto Covo.

Além do bar com esplanada virada para a praia, o Amar Porto Covo tem também zona interior de restaurante.

A 500 metros da praia, a consultoria do chef alastra ao ALMA NÓMADA, o restaurante do Costa do Vizir Beach Village que reforça o seu posicionamento na alta cozinha. Nas duas moradas em Porto Covo, Koerper conta com Marco Nascimento como chef residente, ele que já acompanha Joachim nos últimos sete anos de percurso. Num espaço onde dominam as madeiras naturais, as plantas e as riscas, equilibrando a faceta descontraída com a elegante, cabem entradas como abacate com coco, aipo, compota de rabanete branco, chia torrada e lula; ervilha com ovo a baixa temperatura e crumble de porco alentejano; ou rolo de foie gras com bretzel de brioche e textura de ameixa d’Elvas. Nos pratos principais, chegam à mesa o bacalhau fumado com chouriço e couve verde; o peixe do dia com abóbora, espargos e arroz cremoso; o polvo confitado e crocante com puré de batata-doce, cebolinha assada e terrina de pimentos; ou o costeletão maturado a 60 dias, com legumes grelhados e batata rústica, por exemplo. A despedida doce faz-se com assinatura de Cintia Koerper, entre criações como a tarte de maçã, amêndoas, caramelo e gelado do mesmo ou a textura de citrinos com gelado de tangerina, ideais para refrescar os dias quentes.

O Alma Nómada, também em Porto Covo, ganhou novo fôlego com a consultoria de Joachim Koerper. (Fotografias de Gonçalo F. Santos)

A salada de lavagante com manga e coco.

Partilhar
Morada
Costa do Vizir Beach Village, Porto Covo
Telefone
965754882
Horário
Das 19h às 22h30. Encerra terça e quarta.


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Rua da Praia Pequena, 22, Porto Covo
Telefone
269096246


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Praia Grande, Porto Covo
Telefone
269959133
Horário
Bar: das 12h às 20h. Restaurante: das 12h às 16h e das 19h às 22h.


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Rua Pedro Álvares Cabral, 38, Sines
Telefone
910945733
Horário
Das 12h às 15h e das 19h às 23h. Sexta e sábado, até às 00h. Encerra domingo ao jantar e segunda.


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend