A nova coleção de artesanato da Uma Cantik é um salto a Timor e à Indonésia

A loja vende objetos decorativos feitos por artesãos timorenses e indonésios. (Fotografia de Leonardo Negrão/GI)
Na Uma Cantik, em Campo de Ourique, um jovem casal apaixonado pelos países asiáticos vende objetos decorativos para a casa, feitos por artesãos indonésios e timorenses. A nova coleção acabou de chegar à loja.

Estátuas em madeira, candelabros, bases para velas, espelhos em rattan, flores secas e pequenos móveis são as estrelas da nova coleção da Uma Cantik, uma das mais recentes lojas do bairro de Campo de Ourique. “Uma” significa “casa” em tétum (a língua timorense) e “cantik” quer dizer “bonita” em bahasa (a língua indonésia). Porém, mais do que uma junção de palavras, a Uma Cantik nasceu de um somatório de viagens e experiências vividas por Marta Vieira e Bram Vingerling.

Marta, 29 anos e formada em Gestão, estava em Díli (capital de Timor) a trabalhar no seguimento de um programa de voluntariado, quando conheceu Bram, de 34. Ao fim de dois anos juntos, rumaram ao México, compatibilizando os empregos com a facilidade do teletrabalho, e chegados a Portugal, fixaram-se e tiveram uma filha. “A certa altura sentimos falta do calor e do estilo de vida acolhedor e descontraído daqueles países, então decidimos criar uma marca que transmitisse isso mesmo”.

(Fotografia de Leonardo Negrão/GI)

Bali, capital da Indonésia, foi o destino, conta Marta. “Estivemos lá durante três meses, de mota e mochila às costas, à procura de cooperativas e artesãos locais que nos servissem de inspiração e ficámos deslumbrados com a simplicidade, a sabedoria e o talento dos artesãos indonésios e timorenses”, elogia a jovem. Para eles, a loja é uma forma de ajudar as pequenas empresas que são, geralmente, o sustento das famílias. Por isso, tentam comprar diretamente aos fabricantes.

Contando com os artigos da nova coleção já expostos, no portefólio da Uma Cantik – incluindo a loja online – há candeeiros, abajures de rattan (uma fibra natural equivalente ao vime), cestos e jingga allang produzidos por artesãos indonésios; peças feitas com conchas; estatuetas em pedra e madeira timorenses; capas de almofadas; taças de cerâmica e madeira; e estantes, toalheiros, cadeiras, consolas e bancos. São objetos simples e belos, ainda que possam ter algumas imperfeições.

“São produtos conhecidos pela sua resistência e versatilidade, e mesmo os materiais sintéticos utilizados são provenientes de materiais reciclados”, assegura Marta Vieira. O objetivo é ter um projeto sustentável – ambiental e socialmente – desde a recolha das matérias-primas à manufatura, passando pela compra, formato de embalamento e distribuição. Nas redes sociais da Uma Cantik é ainda possível beber inspiração para decorar as diferentes partes da casa com aqueles objetos.

 

Partilhar
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua Azedo Gneco, 45A, Campo de Ourique
Telefone
936067193
Horário
De terça a sábado, das 10h às 14h e das 15h às 19h. Encerra domingo e segunda.

Website

GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend