MAAT celebra um ano com exposições e entrada livre

Três novas exposições - uma delas sobre os sons da Ponte 25 de Abril mesmo ali ao lado -, visitas guiadas e entrada gratuita todo o dia. É assim que o MAAT celebra hoje, das 11h00 às 19h00, o primeiro ano de atividade no panorama cultural lisboeta e internacional.

Mais de meio milhão de pessoas depois (30% delas estrangeiros), o MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, localizado em Belém, sopra as velas do primeiro aniversário com uma programação especialmente pensada para o público. São três novas exposições, conversas, visitas e oficinas, tudo com entrada gratuita.

A exposição Quote/Unquote. Entre Apropriação e Diálogo «apresenta uma seleção de obras da coleção de arte da Fundação EDP subordinadas ao tema da apropriação na arte contemporânea», e vai estar patente no museu até 5 de fevereiro de 2018, segundo o museu.

Na exposição Artists’ Film International, o público poderá assistir a vídeos, filmes e animações realizados por artistas de várias zonas do mundo, em diálogo com a maquinaria industrial da Sala das Caldeiras.

Já a mostra Shadow Soundings, encomendada ao compositor e artista norte-americano Bill Fontana, está instalada na Galeria Oval do MAAT e propõe uma viagem imersiva de som e vídeo sobre os ruídos produzidos pela Ponte 25 de Abril. O próprio artista e a produtora criativa e escritora Ariane Koek vão promover uma conversa sobre a arte do som.

Essa será uma das várias conversas e visitas guiadas às exposições, que tal como o Percurso Monumental – «uma visita que alia o passado e o presente da produção energética e que explora os fenómenos da energia e os novos desafios ambientais» – têm participação gratuita no dia 5 de outubro.

O MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, desenhado pela arquiteta britânica Amanda Levete, insere-se num campus com o edifício da Central Tejo, da EDP, e um espaço verde de lazer com 20 mil metros quadrados. No dia em que abriu ao público, a 4 de outubro de 2016, o novo museu recebeu mais de 15 mil visitantes.

 

Leia também:

Os velhos palácios e as novas lojas da Rua da Junqueira
Debaixo de olho: explorar os ângulos e curvas do
MAAT
CNN: «Lisboa é o novo hotspot cultural improvável da Europa»