As camélias estão de volta à cidade do Porto

Durante dois dias, o Porto enche-se de camélias e volta a celebrá-las no Mosteiro de São Bento da Vitória. Sessões de teatro de sombras, oficinas e concertos fazem parte da programação.

Este fim de semana, 3 e 4 de março, o Mosteiro de São Bento da Vitória volta a receber mais uma Exposição de Camélias do Porto, depois de ter acolhido a iniciativa em 2015. A 23ª edição do evento vai contar com as habituais secções competitivas e uma vasta programação cultural.

No evento de entrada livre, promovido pela Câmara Municipal e pela Associação Portuguesa das Camélias, vão ser eleitas as melhores flores de várias categorias, entre elas a Melhor Camélia e a Melhor Camélia de Origem Portuguesa. A mostra abre ao público às 14h30 de sábado, e convida admiradores, colecionadores e produtores de camélias a conhecer e partilhar diferentes espécies da flor, que foi trazida do Japão para Portugal no início do século XIX.

O programa conta ainda com sessões de teatro de sombras, encenadas pela artista plástica Beniko Tanaka, o tradicional Mercado da Camélia, uma cerimónia de chá e várias oficinas de participação gratuita. Entre as quais está a sessão de camélias em xilogravura, orientada pela gravadora japonesa, Mami Higuchi, que ensina a fazer uma impressão em papel utilizando tinta de aguarela, uma matriz de madeira e um instrumento japonês chamado baren.

Paralelamente à exposição no mosteiro, outros pontos da cidade também vão receber iniciativas, como é o caso da Igreja da Nossa Senhora da Lapa, que no sábado, às 21h30, recebe a Orquestra Sinfónica e o Coro do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga para um concerto dedicado às camélias.

O programa completo pode ser consultado aqui.

 

Leia também:

Livros ao peso e aulas de mandarim no novo Mercado do Livro
Nova experiência de realidade virtual no Sea Life Porto
Há novas cervejas da Super Bock 100% naturais