Penafiel: roteiro para um fim de semana na cidade que é rica em património

Penafiel merece uma visita com tempo. Neste fim de semana, a cidade está a mexer em roda dos livros, com o oitavo festival literário Escritaria a servir de pretexto para um passeio entre o campo e a cidade, nesta terra onde andaram povos pré-romanos e romanos, onde há uma casa de encanto para ficar e onde se sai sempre de barriga feliz. A uns curtos 40 minutos do Porto.

Tal como hoje se conhece, Penafiel começou a ganhar forma no século XVIII, quando foi elevada a cidade e trocou sua designação de Arrifana de Sousa para a atual. Mas história deste território remonta a muitos séculos. Monumentos megalíticos, castros, vestígios romanos, aldeias preservadas, moinhos e igrejas românicas encontram-se por todo o concelho e, para saber deles, o melhor é mesmo começar por uma visita ao Museu de Penafiel. Há duas boas razões para o fazer.

A primeira, é porque lá se passa boa parte da agenda do Escritaria, o festival literário que anima toda a cidade e que, nesta oitava edição, faz homenagem à obra de Alice Veira. A segunda razão é por ser este um museu distinguido, em 2010, como Melhor Museu Português, tendo sido construído no palacece setecentista dos Pereira do Lago, no centro, com projeto do arquiteto Fernando Távora (concluído pelo filho deste, Bernardo Távora) e museografia do designer Francisco Providência.

O espaço foi durante muitos anos um colégio e um liceu e por isso, afirma a diretora Maria José Santos, a população «sente-se próxima dele». Mais do que montra de objetos, o museu (dividido em salas com os temas da Identidade, do Território, da Arqueologia, dos Ofícios e da Terra e da Água) aborda a história com soluções criativas. Pode ver-se, por exemplo, uma antiga oficina de ferreiro, montada tal como foi encontrada. Na sala da Terra e da Água faz-se o percurso do linho e dos moinhos tradicionais.

E o que é interessante em Penafiel é que algumas dessas realidades de antigamente ainda podem ser conhecidas nos lugares mais rurais. Por exemplo, quem se encantou com os moinhos, pode ver alguns ainda a funcionar, ainda que numa lógica de preservação, numa visita ao Museu da Broa ; Broa/Caminho dos Moinhos, em Capela. Este museu/percurso é composto por seis moinhos do século XIX recuperados ao longo do Ribeiro da Trunqueira e termina num vasto Parque de Merendas.

Não muito longe deste percurso, há outro moinho, mas onde se pode recuperar algum ânimo, já que funciona como casa de petiscos: o Moinho do Moleiro. Do moinho, movido pela água do rio Sousa, sai a farinha com a qual se faz a broa de sabor inesquecível que a casa serve, com presunto, rojões e vinho. A tasquinha começou por ideia do «moleiro mais velho», o bem disposto Sr. Alcino, ainda nos anos 1950, e continuou com a geração seguinte. Além dos petiscos locais, é a hospitalidade que encanta. De resto, fazer um forasteiro sentir-se em casa parece ser uma das máximas de quem recebe em Penafiel.

 

«Faço questão de ser eu a receber os hóspedes»

Isto é tão verdade no Moinho do Moleiro como é na casa de turismo rural A House With Soul. «Faço questão de ser eu a receber os hóspedes», diz Lúcia, que, com o marido, gere esta casa na freguesia de Ordins. Filha de um homem da aldeia que emigrou para o Brasil, Lúcia, nascida do outro lado do Atlântico, sente forte ligação à terra. «Quando se dividiram as terras na herança, não coube nada ao meu pai. Mas eu tinha vontade de fazer qualquer coisa aqui». Por isso, com o pai, comprou terreno que, no início, seria para uma casa de férias, só que Lúcia, formada em gestão hoteleira, convenceu os pais a apostar num projeto de turismo rural.

A ideia resultou e Lúcia descobriu o que gosta «verdadeiramente de fazer: receber pessoas». Este gosto percebe-se em pequenos apontamentos, como a cesta de fruta com pães e outros produtos locais que serve de boas-vindas.

Há apontamentos de aconchego, como a cesta de pão e fruta e outros produtos locais que espera os hóspedes, que podem ainda ali fazer uma refeição tradicional, por pedido ou ainda serem guiados numa visita por algunas ex-libris da região, como a aldeia de xisto de Quintandona. É lá que, todos os anos, se realiza a popular Festa do Caldo e onde fica o distinto wine bar Casa da Viúva.

Na cidade também há muito para descobrir. E pode começar-se pela nova Casa do Lago, no Jardim do Sameiro, mesmo ao lado da Praça da Escritaria, onde vai decorrer parte do programa do festival. Recentemente inaugurado onde antes tinha funcionado outro bar, o espaço quer implementar o gosto pelos cocktails e contribuir para diversificar a vida noturna em Penafiel. Filipe Bessa está à frente do projeto, que remodelou totalemnte o espaço, fazendo dominar as madeiras e os vidros. Além de cocktails clássicos e se autor, a Casa do Lago tem disponível carta de bebidas de café e snacks.

Não é propriamente uma novidade na cidade, mas teve, recentemente, honras de notícia: a Pizaria Ao Forno, no centro, entrou no mapa dos restaurantes mais apetecíveis da zona quando, o mês passado o seu jovem pizzaiolo Flávio Ribeiro venceu o campeonato mundial de pizas em Nápoles, com a seleção portuguesa. Na verdade, este não foi o primeiro prémio que ganhou como pizzaiolo. Numa prateleira atrás do balcão podem ver-se os seus dois troféus: de prata e de bronze, conquistados nos CampeonatosNacionais de Piza de 2015 e 2016. Quem quiser provar as vencedoras é só pedir pelo nome: a de prata (mozarela de búfala, brazeola, agrião e cherry) ou a de bronze (shitakee, tomate seco, presunto e rúcula).

VISITAR

Museu Municipal de Penafiel
Rua do Paço, s/n, Penafiel
Tel.: 255712760
Web: museudepenafiel.com
Das 10h00 às 18h00. Domingo até às 19h00. Encerra segunda.

PASSEAR

Castro Monte Mozinhos
Lugar de Vilar, Galegos, Penafiel
Tel.: 255712760

Museu da Broa/Moinhos e percurso pedonal
Freguesia da Capela, junto ao Ribeiro da Trunqueira
Tel.: 255615363

COMER E BEBER

Moinho do Moleiro
Rua da Damiana, 650, Paço de Sousa
Das 09h30 às 23h00. Encerra quarta.
Preço médio: 5 euros

Wine House Casa da Viúva
Rua de Quintandona, Quintandona, Lagares
Das 15h00 às 24h00. Sábado e domingo abre às 13h00. Encerra segunda.

Ao Forno
Rua do Paço, 46, Penafiel
Tel.: 255404267
Web: facebook.com/ao.forno.3
Das 11h00 às 15h00 e das 19h30 às 23h00. Não encerra.
Preço médio: 10 euros

Casa do Lago
Rua D. António Ferreira Gomes – Jardim Do Sameiro
Tel.: 914247869
facebook.com/Casadolagolounge
Das 13h00 às 02h00. Sábado e domingo abre 14h00
FICAR

A House with Soul
Caminho das Cavadas, 225, Ordins, Lagares
Tel.: 918168589
Preço: desde 144 euros/noite, entre uma e quatro pessoas (estadia mínima de 4 noites até 30 de novembro)