Os versos de “Lisboa, Menina e Moça” decoram este hotel

Os bairros da capital dão nome aos andares e os versos de «Lisboa, Menina e Moça» decoram as paredes do Jupiter Lisboa Hotel, em homenagem às Sete Colinas. Com direito a novas festas no terraço.

Já diz a canção: «Lisboa menina e moça, menina. Da luz que os meus olhos veem, tão pura. Teus seios são as colinas, varina. Pregão que me traz à porta, ternura». Os versos do poema que Ary dos Santos escreveu e que Carlos do Carmo canta estão espalhados pelas paredes do Jupiter Lisboa Hotel e são um exemplo da homenagem do quatro estrelas à capital.

Está situado na movimentada Avenida da República, entre o Saldanha e Entrecampos, mas a aposta nos tons branco e bege e nas madeiras confere-lhe um ambiente tranquilo e descontraído. Assim que se entra, percebe-se que o objetivo é mostrar Lisboa. E Portugal. Há fotografias e quadros de sardinhas assadas, guitarra portuguesa, elétricos a circular e das muralhas do Castelo de São Jorge.

Os sete pisos onde estão os 224 quartos, desde os standards duplos às espaçosas suítes, também foram idealizados para mostrar o melhor da cidade. Bairro Alto, Alfama, Graça, Tejo, Castelo de S. Jorge, Ribeira das Naus e Terreiro do Paço: cada andar é apelidado e ilustrado através de um bairro ou local da capital. E se dúvidas restassem, também as três salas de conferências: Lisboa, Menina e Moça.

Com o apetite aguçado para conhecer melhor Lisboa, é hora de dar a conhecer o restaurante, no piso térreo. Assente no formato de buffet, o Dom Alimado tem pratos quentes de carne e peixe, mas é a sua larga seleção de saladas frias, quase todas vegetarianas, que se destaca. Salada de queijo de cabra e mel, couscous com brunoise de pimentos, xarém de legumes, pérolas de mozarela em azeite, ou arroz selvagem com espargos e tomate seco são alguns exemplos. Ao lado, o bar aberto 24 horas por dia tem cocktails de autor. Um destes é o Elétrico 28, uma viagem pelos carris que junta vinho da madeira seco, gin, xarope de açúcar e sumo de laranja. Já o Sour Cherry Blush mistura licor de ginja, licor de laranja, sumo de lima e clara de ovo.

Mais acima, petiscos e bebidas também são servidos no terraço deste hotel que mantém a fachada construída nos anos 1960. O bar é aberto a todos e a piscina que o acompanha, essa, é só para hóspedes. Todas as quintas-feiras ao final da tarde, um DJ residente encarrega-se de dar música e brinda-se aos dias de calor, enquanto se assiste ao pôr-do-sol.

A piscina aquecida com jatos de água e hidromassagem vertical, a sauna e o banho turco do Blu Spa está aberta a todo o público, por 12 euros. Já as massagens, esfoliações e tratamentos detox são pagas à parte.

 

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Avenida da República, 46 (Campo Pequeno)
Telefone
210730100
Horário
Das 10h00 às 22h00 (bar aberto ao público, piscina exclusiva para hóspedes).
Custo
() Preços: cocktails, 8,50 euros; sangria (litro) desde 16 euros; saladas desde 9 euros; hambúrgueres, 14 euros. Quartos duplos a partir de 104 euros por noite (inclui pequeno-almoço).


GPS
Latitude : 38.7397531
Longitude : -9.14602309999998

 

Leia também:

Lisboa: os 4 pratos que deve provar na nova carta do Pesca
11 pratos vegetarianos a não perder em Lisboa
Dia Mundial da Piza: 10 pizarias para ir no Porto e em Lisboa

Não Perca