Esta guesthouse fica junto ao mar (e tem ringue de muay thai)

A filosofia do muay thai é inspiração para a Lucky's Guest House, que abriu no final do verão passado, em São João do Estoril. A praia fica a cinco minutos a pé e há treinos dados por um antigo campeão mundial da modalidade.

Ainda é cedo na Lucky’s Guest House quando a mesa da sala principal se transforma em espaço para pequenos-almoços. Quando os hóspedes acordarem, será o melhor recanto para ver os treinos de muay thai no ringue instalado no jardim, onde já está o mestre Nuno Neves desde manhã. As vidraças que dão para o exterior permitem observar as aulas matinais com os hóspedes ou com alunos externos, muitos deles atletas de competição. É que Nuno foi, ele próprio, campeão europeu e mundial da modalidade e hoje divide o seu tempo entre a guesthouse e o pavilhão Dramático de Cascais, onde dá aulas a atletas profissionais.

Maria Villar, sua sócia neste projeto, está também já vestida a rigor para o exercício quando entra na sala principal. Enérgica, é uma anfitriã natural e desfia num instante a história que os cruzou, enquanto bebe um dos sumos naturais preparados todos os dias. «Estar aqui a vê-los treinar é melhor do que ir ao cinema», diz a empresária. Praticou ballet, é adepta da meditação e descobriu as artes marciais ao longo dos anos. Nuno chegou a ser seu treinador de muay thai e a vontade do atleta em ter um espaço próprio de treinos conduziu-os até esta casa, que foi Consulado do Luxemburgo, em São João do Estoril.

Em fevereiro de 2017, os dois amigos tinham já a chave da porta e começaram as transformações. Fotografias dos campeonatos de Nuno Neves e momentos com a família deram origem a um mural, as medalhas e cinturões foram pendurados nas paredes junto à lareira e até o robe com a imagem de Lucky Luke que Nuno usava nas competições – e que dá nome ao alojamento – está também na sala principal. Já a decoração ficou a cargo de Maria: há budas, deusas tailandesas, um grande relógio antigo, candelabros, diferentes padrões e uma sala com cores vibrantes. Os quartos são simples e cuidados, ideais para acolher família e amigos, até porque alguns partilham casa de banho. Todos têm configurações diferentes (cama de casal e solteiro, camaratas ou apenas para dois) e existem ainda dois bungalows com quartos no jardim da casa, um dos quais com sala.

É no espaço exterior que vai apetecer passar grande parte do tempo. A descansar com vista para as árvores de fitas coloridas, que Nuno decorou; a aproveitar o lounge junto aos bungalows ou até a conhecer a pequena horta que estão a plantar. O mini-tanque permite uns banhos rápidos no verão, mas a praia está também à distância de uma caminhada de 5 minutos. Espírito zen e serenidade recomendam-se.

Leia também:

9 restaurantes tradicionais chineses para ir no Ano do Cão
Há Monopólio (e outros jogos) de chocolate nesta loja portuguesa
10 espaços em Lisboa com comida para pegar e levar