Um fim de semana para conhecer Melgaço com preços especiais

Os fins de semana gastronómicos comemoram-se na vila minhota de 24 a 26 de março. Para conhecer há pratos típicos nos restaurantes locais, entrada gratuita em museus, provas de Alvarinho e estadia a preços mais baixos.

Durante três dias, a vila fronteiriça de Melgaço quer ser o centro das atenções. Para isso, lança uma proposta de três dias, onde o objetivo passa por dar a conhecer não só a gastronomia da região mas também o que mais há para visitar nesta terra do Alto Minho: museus, hotéis e quintas onde se produz o famoso vinho verde Alvarinho.

Na vertente gastronómica deste roteiro organizado pela autarquia e pelo Turismo de Porto e Norte de Portugal, constam 19 restaurantes situados na vila e nos seus arredores, de Castro Laboreiro a Paderne. À prova dos visitantes irá estar o cabrito do monte assado no forno ou a sobremesa de nome invulgar, o Bucho Doce, um falso enchido que se faz com pão, ovos e açúcar.

Melgaço convida igualmente a uma prova obrigatória (e gratuita) do Alvarinho que se produz na região, relaxadamente, com o olhar sobre as vinhas de cinco quintas locais: o Solar do Alvarinho, a Castaboa, as Quintas de Melgaço, a Quinta de Soalheiro e o Reguengo de Melgaço.

Para receber o convite, basta requisitar o Passaporte Rota do Alvarinho em qualquer um dos restaurantes e alojamentos que participam no evento. Um passaporte que também abre as portas a alguns dos museus melgacenses, como o Museu do Cinema Jean Loup Passek ou o Espaço Memória e Fronteira, onde se contam as histórias e legados do contrabando e emigração da população local.

Passar a noite em plena rota do Alvarinho também será mais fácil durante este fim de semana, já que são 30 os hotéis e casas rurais que aderiram à iniciativa e oferecem preços com um desconto de 20% nas noites de sexta e sábado.