No Immerso, o primeiro cinco estrelas da Ericeira, acorda-se com vista para o mar

O Immerso tem uma piscina exterior com bar de apoio e vista para o pôr-do-sol. (Fotografia de Francisco Nogueira)
O primeiro hotel de cinco estrelas da vila piscatória é uma inspiração a plenos pulmões, com cheiro a maresia, alfazema e madeira. Por todo o lado há arte contemporânea, e à mesa, os sabores do mar têm a mão do chef Alexandre Silva.

O que faz um mergulhador a submergir no meio de um pinhal, na Ericeira? É um diálogo escultórico com os visitantes, da autoria do escultor João Noutel, chama-se “Mergulho em Ti” e ilustra na perfeição o conceito do Immerso, o primeiro hotel de cinco estrelas da Ericeira. A unidade fica próxima da vila – que é, para muitos, uma meca do surf – e dá as boas-vindas com o “Uniouriço”, uma peça de Paulo Reis.

Projetado pelo arquiteto Tiago Silva Dias em consonância com o espírito do lugar e as condições climatéricas, o Immerso surge encaixado num terreno em cotovelo, com o cru do betão à vista, relvados e caminhos pedonais em terra. Dentro e fora, percebe-se como a natureza inspirou o projeto, a avaliar pelas formas curvilíneas da varanda do restaurante e pelos tetos dos quartos, que evocam as ondas do mar.

(Fotografia: DR)

O restaurante Emme (aberto também a não-hóspedes) ocupa grande parte da sala térrea do hotel e projeta-se para uma varanda que parece tocar o pôr-do-sol. Tem curadoria do chef Alexandre Silva (1* Michelin no LOCO) e propõe um “casual dining atlântico”, que vai à costa buscar peixe e marisco, e às hortas da região oeste as frutas e legumes. Sempre que possível, a equipa recorre à horta biológica do hotel.

No embalo de um serviço fluido e atento ao detalhe podem ir para a mesa ostras ao natural, no fogo e com caril verde; gambas a vapor com algas; tacos de atum com cebola, abacate, malagueta e algas; e lavagante com caril verde e arroz de ervas da horta. Os amantes de carne não ficam de fora e têm, na conta certa para partilhar, uma costeleta de vaca no carvão com batata, couve assada e molho holandês.

Na cozinha está de forma permanente o chef Paulo Pedro (ex Fortaleza do Guincho, 1*). Já no exterior, está tudo pronto para o Emme ganhar uma versão no fogo. Será uma cozinha mais comunitária, com mesas compridas de madeira, ao ar livre, mas com o mesmo pendor oceânico, a tirar partido do peixe e marisco da lota de Sines confecionados sobre o fogo, e com outras técnicas ancestrais.

Um gole cheio de sabor é o que garantem, igualmente, vários cocktails de autor com inspiração marítima, como é o O Velho e o Mar (limonada com gin, vinho do Porto, vermute seco, ginja e clara de ovo), e as duas cervejas Bica que o hotel criou em parceria com o produtor Vadia. A carta de bar tem ainda uma seleção de cocktails sem álcool e sumos naturais.

Nos 37 quartos e áreas comuns também há peças de artistas contemporâneos, a maioria deles portugueses: painéis, tapetes feitos de desperdícios de lã e algodão orgânicos, uma mandala, objetos de iluminação feitos com fio de algodão e corda, esculturas de gesso e cerâmicas. A filosofia de respeito pela natureza é transversal aos “amenities” vegan da Vinoble Cosmetics.

(Fotografia: DR)

O Immerso dispõe igualmente de um spa com sauna, banho turco, banho sensorial e três salas com vários tipos de massagem. Os tratamentos de assinatura têm como ingrediente principal as grainhas das uvas e são, por isso, antioxidantes. Os hóspedes podem usar ainda um ginásio e um deck em madeira para fazer ioga.

Na piscina, com uma zona menos profunda para crianças, as espreguiçadeiras são um convite a repousar, enquanto o bar de apoio serve refeições leves e bebidas. Caminhadas, banhos de mar, aulas de surf ou simplesmente um passeio de bicicleta (que o hotel disponibiliza) são outros dos programas possíveis nas imediações. Na loja contígua à receção vendem-se artigos de praia, artesanato e outros.


+ O que fazer perto

Pedalar sobre a Reserva Mundial de Surf
Pedalar sobre a Reserva Mundial de Surf ao longo de 10 quilómetros circulares, de dificuldade média-fácil, é uma das atividades propostas pela Liquid Earth, uma empresa de desporto e turismo de aventura sediada na vila da Ericeira. Durante o percurso de BTT (o seguro e o equipamento necessário estão incluídos no preço) admira-se a paisagem do cimo da falésia e as várias ondas de “classe mundial” que atraem os surfistas. A empresa também organiza tours de bicicleta pela vila, aulas de surf e outras atividades de adrenalina e cultura. Tel.: 914222428; preço: 15 euros/pessoa (3h).


 

Partilhar
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua Bica da Figueira, Marvão, Santo Isidoro (Ericeira)
Telefone
261104420
Custo
(€€) Quarto duplo a partir de 280 euros/noite; suíte a partir de 600 euros/noite (com pequeno- almoço); preço médio do restaurante à carta: 50 euros.

Website

GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend