O melhor prego está apenas a 30 minutos do Porto

Em Amarante, há uma casa de petiscos caseiros e vinho verde que garante ter «os melhores pregos no pão com queijo do mundo»: é A Taberna, que serve essencialmente produtos da região – cerveja artesanal incluída.

Paulo Carvalho abriu o restaurante há pouco mais de um ano, apostado em fazer dele um espaço diferente dos outros. E há dois elementos que o distinguem desde logo, não duvida: o prego no pão com queijo da serra e a sandes de presunto com ovo estrelado.

Não que faltem opções no menu, que vai para a mesa numa garrafa, ocupando o lugar do rótulo, e disponibiliza desde moelas, rissóis, pataniscas e bolinhos de bacalhau até alheira com broa gratinada ou pastelão, uma espécie de omeleta com salsa, cebola, salpicão e presunto, que chega dentro de um pão.

«Nas aldeias de Amarante e na zona do Marão, os cabreiros usavam muito o pastelão no meio do pão para comer na serra», conta Paulo Carvalho, que quis pôr os «petiscos tradicionais mais antigos» em lugar de destaque. O espaço também serve caldo verde, tábuas, conservas em azeite e até arroz de cabidela, este último por encomenda. Pelos doces já não é preciso esperar – até está um bolo tradicional à vista mal se entra: o conventual.

Naquele espaço funcionou, antes, uma tasca dedicada ao presunto e ao salpicão. «A casa era do dono do Fumeiro S. Gonçalo», recorda Paulo. A Taberna conserva azulejos alusivos a esse passado, bem como a S. Gonçalo, padroeiro de Amarante, e ainda vende presunto, além de queijos, linguiça, alheiras ou mouras, que são chouriças feitas à base de sangue, explica Fernando Carvalho, irmão do mentor do projeto.

O fumeiro é de Amarante, como praticamente tudo ali, dos vinhos verdes à cerveja artesanal, denominada Gaius, passando pelo pão, que é «cozido na padaria em frente», prossegue Fernando, do lado de lá do balcão.

O restaurante, com esplanada, inclui na decoração objetos tão distintos como um ramo de loureiro, uma foice ou fotografias de clientes presas, com molas, em estendais. Tudo parece conjugar-se de forma natural, e é com naturalidade que Fernando lembra como tudo começou: «Amarante é uma terra de bom vinho»; faltavam os «bons petiscos» para acompanhar.

Partilhar
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua 31 de Janeiro, 22, Amarante
Telefone
935531920
Horário
Das 11h00 às 00h00. Encerra à terça.
Custo
(€) Preço médio: 8 euros


GPS
Latitude : 41.2684551
Longitude : -8.075519799999938

Leia também:

Este parque aquático na montanha reabre dia 1 de junho
Amarante: Passear pela cidade que é guardada por serras e rio
Um hostel que faz homenagem aos artistas de Amarante