Ofício: o tasco atípico, moderno e renovado que reabriu no Chiado

Ofício - Tasco Atípico.
Com nova decoração e carta, o Ofício - Tasco Atípico olha de forma contemporânea para a mesa portuguesa, à refeição ou entre estas, na convidativa esplanada situada no coração de Lisboa. À frente do leme está Hugo Candeias, com passado no estrelado Hoja Santa.

Nasceu há mais de três anos no coração alfacinha, mais focado nas carnes com osso, mas dessa versão inicial, o Ofício já só partilha o bairro do Chiado como morada. O verão de 2021 trouxe uma renovação profunda ao restaurante lisboeta, que entretanto já se havia mudado para a porta 11 da Rua Nova da Trindade, e que reabre agora com uma atitude descontraída sem ser descurada.

Mais arejado e luminoso do que antes, e com maior capacidade para sentar comensais, o Ofício – Tasco Atípico apoia-se no universo da cozinha portuguesa, quer nos petiscos, quer nos pratos mais robustos, mas refoga essa inspiração com outras influências, nomeadamente as espanholas. Uma fusão natural, quando se olha para o caminho trilhado em Barcelona pelo chef Hugo Candeias, em casas como o Hoja Santa, o restaurante de Albert Adrià detentor de uma estrela Michelin.

O torresmo crocante faz parte do menu. (Fotografias: Luís Ferraz)

O recheio de santola algarvia.

O cachaço de bacalhau com dois molhos: o de grão e o de cebola branca.

Essa ligação nota-se em pratos como o cachaço de bacalhau em molhos de grão e de cebola branca (10,50€), a piscar o olho ao pil pil, e como o arroz de forno à antiga com carnes de fumeiro (18€), que se encontra a meio caminho entre uma receita de Maria de Lourdes Modesto e a paella das avós espanholas. A raia no fogo com molho de ervas (13€) e as tiras de entrecosto com molho barbecue (15€) são outros dos pratos quentes, aos quais se juntam os da temporada, escritos numa ardósia à entrada – casos da sardinha em tosta de broa, das ervilhas com morcela e da fresca salada de tomate com vinagrete de alface e flores de curgete.

A cozinha do Ofício, que conta com Rodolfo Lavrador como braço-direito (que passou pelo estrelado Mãos, londrino do chef Nuno Mendes), não fecha entre refeições, o que pede petiscos sem olhar para o relógio, especialmente se se juntarem a esplanada e um fim de tarde à equação. Aqui, entram os croquetes de alheira (2,50€), a sandes de aba estufada em brioche (8€), moelas (8,5€), ostras, recheio de santola algarvia (17,5€) e os torresmos crocantes que quase formam uma semi-nuvem, para acompanhar com as seis dezenas de referências vínicas, onde se incluem vinhas velhas, naturais e biodinâmicos.

A esplanada na Rua Nova da Trindade, no Chiado, pintada de azul.

 

A tarte de queijo do chef Hugo Candeias pode ser levada inteira para casa.

A sala de entrada do renovado Ofício.

Novidade também é a zona de mercearia do Ofício, com opção de takeaway, onde se vendem vinhos, enchidos ou a tarte de queijo de Hugo Candeias por inteiro, uma das sobremesas imperdíveis do restaurante, a par da panacota de arroz tostado e molho de arroz doce. Vale a pena pedir mais do que uma e partilhar. Ossos do ofício…

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua Nova da Trindade, 11, Chiado
Telefone
910456440
Horário
Das 12h30 às 22h. Encerra segunda e domingo.
Custo
() Preço médio: 25 euros.


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend