Este pernil de porco chega sempre ao seu destino

A chef Paula Peliteiro, do restaurante Sra. Peliteiro, em Esposende, despede-se em grande, com uma receita deliciosa de pernil fumado e puré de castanhas que vamos mesmo querer reproduzir em casa. E este chega mesmo ao seu destino, ao contrário do que aconteceu na Venezuela.

Receita: Pernil fumado no forno com puré de castanhas (2 pessoas)

Ingredientes para o pernil:

1 pernil de porco fumado (1 kg)
Ramo de tomilho
Ramo de funcho
Ramo de salsa
Ramo de alecrim
2 malaguetas
Sementes de funcho q.b.
Pimenta preta moída na hora q.b.

Ingredientes para levar com o pernil ao forno:

6 batatinhas cozidas
6 chalotas cozidas
Dentes de alho amassados q.b.
Folhas de louro q.b.
Ramos de tomilho fresco q.b.
Sementes de funcho q.b.
Pedras de sal marinho
Azeite virgem extra q.b.
6 cenouras baby cozinhadas al dente em água
6 couve pak choi cozinhadas al dente em água

Preparação:

Coloque o pernil coberto com água numa panela e adicione as ervas aromáticas e as especiarias.
Leve ao fogo e deixe cozinhar cerca de 1 hora até que sinta a carne macia.
Retire o pernil e descarte o caldo. Num prato de barro, coloque o pernil, regue com um fio de azeite, ramos de tomilho e sementes de funcho. Adicione batatinhas, chalotas, dentes de alho, folhas de louro e regue com uns fios de azeite. Salpique com pedras de sal e leve ao forno a dourar.
Acompanhe com cenouras baby e couve pak choi cozinhadas al dente em água.

Ingredientes puré de castanhas:

500 g de castanhas cozidas
100 ml natas
1 colher de sopa de manteiga
Sal q.b.
Noz moscada q.b.

Preparação:

Triture todos os ingredientes e leve ao lume numa panela para finalizar o tempero e consistência.

 

O bom fumeiro dura o ano inteiro

O processo tradicional de fumar carnes e enchidos é longo, exige espaço e paciência. Feito segundo os costumes mais antigos, ganha sabores e cheiros inesquecíveis das brasas e lume que lentamente os curaram. Curar significa aqui transformar lentamente, impregnando interstícios e partes sólidas com o fumo produzido por madeiras, carvões e plantas selecionados.

O pernil de porco, peça saborosa que corresponde, por assim dizer, à canela do animal, traz consigo matéria gorda, pele e carne numa combinação que se presta particularmente ao fumeiro. É por isso que faz parte do almoço de Natal em muitas regiões do país, quando não é mesmo o prato principal que encerra a quadra à mesa. É totalmente autossuficiente no fumeiro, basta ser bem feito para extrair o melhor sabor. É esta mesma peça a que depois de salgada, cozida e desossada chamamos fiambre da perna ou da pá, esta sim, parte fundamental da ceia de Natal em muitos países. Hoje encontramos facilmente pernil assado como produto dito de quinta gama, que quer dizer embalado e pronto a utilizar.

A chef Paula Peliteiro faz-nos uma proposta culinária que recupera também o que era o conduto mais utilizado em Portugal, a castanha, de que ficou o sabor que português algum dispensa. Mais um prato de que disponibiliza a receita e que é simples de executar. Boas experiências!