Novas cartas trazem pratos cheios de sabor e com menos desperdício

Nos restaurantes liderados pelo chef Vítor Sobral em Lisboa “não há grandes modificações nas cartas, embora a questão da sustentabilidade seja uma constante”. (Fotografia: Gerardo Santos/GI)
Os chefs de cozinha são unânimes ao afirmar que o aproveitamento dos produtos tem de ser cada vez mais rigoroso e alinhado com uma consciencialização acerca do impacto das indústrias no meio ambiente. Tudo isto, sem diminuir o sabor dos pratos.

# Tasca da Esquina/Peixaria da Esquina | Lisboa
Combate diário contra o desperdício

Nos restaurantes liderados pelo chef Vítor Sobral em Lisboa “não há grandes modificações nas cartas, embora a questão da sustentabilidade seja uma constante” e haja sempre o cuidado de “aproveitar as peças todas, seja de um legume, carne ou peixe, porque o planeta não aguenta mais desperdício”. O reconhecido profissional acredita, aliás, que não existem “produtos nobres nem menos nobres, mas sim de boa ou má qualidade”. Por outro lado, diz que a pandemia veio encurtar o caminho entre a cozinha e os fornecedores, dando maior acesso a produtos que seriam logo, à partida, exportados. O receituário português vai manter-se nas suas casas, e de forma adaptá-lo às tendências e à estação quente, Vítor Sobral apostará em tártaros de peixe e peixes marinados, assim como em menus semanais e diários mais económicos. Reabrem em abril AR

 

# Euskalduna Studio e Semea by Euskalduna | Porto
Usar o produto ao máximo

O produto continuará a ser o pilar da cozinha de Vasco Coelho Santos, tanto no Euskalduna Studio, como no irmão mais novo, o Semea. Durante o encerramento dos dois espaços, o chef procurou fortalecer o contacto com pequenos produtores nacionais, e a questão do desperdício alimentar ganhou mais peso na formulação das novas ementas. O balcão do Euskalduna, inspirado nos restaurantes omakase japoneses, regressa com um menu de 10 momentos totalmente renovado, que como era habitual, será uma surpresa apenas revelada no dia. No Semea, vão manter-se alguns dos clássicos, como o rabo de boi e a rabanada, numa carta também ela refrescada segundo a premissa de sustentabilidade. Aproveitar ao máximo os produtos, reduzir a utilização de plástico e até utilizar o mesmo ingrediente nos dois projetos são algumas das medidas implementadas. Reabrem a 19 de abril AC

Chef Vasco Coelho Santos (Fotografia: Artur Machado/GI)

 

Morada
Rua Correia Teles, 56, Lisboa (Campo de Ourique)
Telefone
919837255/210993939
Custo
(€€) Preço médio: 30 euros
Horário
Por enquanto, só takeaway e delivery. De quarta a sexta, das 12h às 15h30 e das 19h às 20h. Só delivery, das 20h às 21h30. Fim de semana, das 12h às 13h. Só delivery, das 13h às 15h30 e das 19h às 21h30.


GPS
Latitude : 38.7193331
Longitude : -9.167395499999998
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Partilhar
Morada
Rua Santo Ildefonso, 404, Porto (São Lázaro)
Telefone
939335301
Custo
(€€€) Preço médio: 105 euros.
Horário
Das 19h30 às 23h (sábado também abre ao almoço). Encerra domingo e segunda.


GPS
Latitude : 41.1473868
Longitude : -8.600927700000057
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica
Morada
Rua das Flores, 179, Porto (Baixa)
Telefone
938566766
Horário
Horário em Estado de Emergência: De segunda a sexta das 19h às 22h30.


GPS
Latitude : 41.1445782
Longitude : -8.61254770000005
Partilhar
Mapa da ficha ténica Mapa da ficha ténica




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend