Nos bairros turístiscos de Lisboa, onde comem os locais?

Para comer bem, mesmo nos bairros mais turísticos, é preciso seguir quem sabe da matéria: os residentes locais.

A oferta gastronómica nas zonas mais turísticas da capital adensou-se de tal forma que, hoje em dia, os habituais barretes que só costumam enfiar os turistas enfiam-se com uma frequência acima do desejado também nos que vivem na cidade.

E não é preciso chegar ao patamar de intrujice do famoso Made in Correeiros: basta substituir as batatas cortadas no dia por congeladas ou o molho de tomate verdadeiro por um sucedâneo de pacote.

Mas, como em tudo, há resistentes aos atalhos, os bravos bastiões do barato e bem. Para os encontrar, há dois caminhos possíveis. Seguir os residentes locais à hora de almoço ou percorrer a fotogaleria deste artigo.