Ni Michi, o novo inquilino da Lx Factory, reúne a América Latina à mesa

Ni Michi, em Lisboa.
No restaurante Ni Michi, o novo reforço da Lx Factory, em Alcântara, reúnem-se sob o mesmo teto clássicos do Peru, Argentina, México ou Chile, para provar o dia todo.

Desde crianças, Luís e Filipe Ferreira sempre se habituaram a crescer dentro do mundo dos restaurantes, ou não tivesse o seu avô e pai ligados à restauração. Aos 20 anos, já ajudavam no que era preciso. Naturalmente, com a paixão comum a correr pelo sangue familiar, seguiram-lhes depois os passos. O mais recente projeto dos irmãos lisboetas é o Ni Michi, um dos novos reforços da Lx Factory, em Alcântara, que reúne debaixo do mesmo teto alguns dos petiscos e pratos tradicionais da América Latina. “Sempre fomos fãs deste tipo de cozinhas”, explica Luís, que também já visitou este território em viagens, tal como o irmão.

Na morada que soma cerca de 130 lugares no interior e na esplanada, a carta é comandada por chefs nativos ou com experiência neste leque de cozinhas, o mexicano Gabriel Marquez, o brasileiro Honey Lima e o libanês Josef Youssef. Do México, chegam os burritos (base de frango, vitela ou vegetais, desde 9,50 euros); os tacos servidos em tortilhas de trigo (cinco variedades desde 9,50 euros, entre as quais o clássico Al Pastor, com carne marinada em achiote, abacaxi grelhado e molho de abacate); e nachos. As empanadas de queijo e vitela representam a Argentina e as chaufas (pratos de arroz ora com vegetais, ora com marisco) piscam o olho ao Chile.

Além dos burritos, a carta tem ceviches, empanadas, tacos, tiraditos e outros petiscos latinos.

Também há tártaros de salmão ou atum com abacate.

Entre os destaques peruanos, contam-se os tiraditos de polvo e atum (desde 12,50 euros) e as cinco versões de ceviche (desde 13,50 euros), com doses de picante democráticas, para todos os gostos. Também do Peru chega a mousse de locuma, fruto exótico daquele país, e o bolo de três leites húmido, clássico peruano. Ainda nos doces, pode escolher-se entre churros argentinos com leite condensado e o sorbet de lima com Pisco, o mais popular destilado peruano.

A parte boa é que a cozinha não encerra, permitindo petiscar sem pressa nem horários. Oportunidade para ir provar cocktails clássicos como Margarita, Pisco Sour e Chilcano. No restaurante descontraído, reinam as cores garridas, motivos exóticos e tribais pintados pelas paredes e uma programação pensada para animar fins de tarde e noites, com DJ ao fim de semana, música ao vivo e sessões de jazz latino, por exemplo. E não se fica por aqui: a curto prazo, o Ni Michi vai ganhar um segundo recanto no Príncipe Real.

O restaurante é uma das novidades da Lx Factory, em Alcântara.

A zona de esplanada do Ni Michi, cuja cozinha não encerra entre refeições.

Partilhar
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Lx Factory, Rua Rodrigues Faria, 103, Alcântara
Telefone
924688222
Horário
Das 12h às 00h. Sexta e sábado, até às 02h. Não encerra.
Custo
() Preço médio: 25 euros.


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend