Há um novo reforço de brigadeiros no Porto

Brigadeiria do Porto: no novo salão de chá do Porto há sabores que atravessam o oceano, doces e salgados, uns mais gulosos do que outros, mas todos criados ao pormenor.

«Brigadeiros brasileiros ao gosto português», assim se apresenta a nova Brigadeiria do Porto. «O meu marido é de cá e achava sempre que eles eram muito doces, então fui adaptando a receita até estar no ponto», conta Yasmin Pinto, que há três anos deixou o Brasil para vir estudar para o Porto e acabou por se deixar conquistar.

Quem passa e espreita pela montra vê um amplo espaço forrado a tons de rosa, tom a que nem as pequenas mesas de jardim e bancos de madeira escapam. Restam as plantas de folhas verdes e o confortável sofá castanho à entrada. Para lá da porta ouve-se Brasil na música de fundo e um «bom dia» caloroso, em dose dupla. Yasmin já vendia bolos e brigadeiros por encomenda, mas foi quando Talitta Miazaki, amiga de longa data, veio para Portugal, em outubro passado, que decidiram abrir a loja.

Há mais de quarenta sabores de brigadeiros, que vão alternando pelas dez variedades disponíveis diariamente. O mais popular é o tradicional, «com chocolate belga de 70% de cacau», lembra Talitta, mas há também o de chocolate com picante, o de whisky, com sabor a churros, gengibre, bolo de bolacha e até pêra bêbeda. Yasmin é quem comanda a cozinha. Muitas das receitas são da mãe, que já teve um loja no Brasil, mas vai alterando e experimentando novas especialidades.

Para um lanche reforçado há ainda todos os dias dois bolos recheados e um simples, para acompanhar com chá, cappuccino ou sumos naturais, preparados na hora. Também feito na altura é o açaí que aqui servem, diferente do que é comum encontrar em Portugal. «Não é uma bola de gelado, é como nós comemos no Brasil, batido e servido com fruta e granola», explica Talitta.

Mas nem tudo são doces. Empadas, tostas e saladas abrem o apetite à hora de almoço. E, claro, os típicos pães de queijo, que pela dificuldade em encontrar os ingredientes em Portugal as duas amigas contaram oito tentativas falhadas até chegar ao resultado pretendido. Agora são feitos com carinho e dedicação, como tudo o que se encontra nesta casa de chá.

 

Leia também:

6 sugestões para passar o fim de semana no Grande Porto
A moda do poke: onde comê-lo em Lisboa e no Porto
Porto: 8 restaurantes para descobrir ao redor de São Bento