Gelados açorianos em voos da TAP

Nos meses de setembro e outubro, a TAP disponibiliza nas suas refeições os gelados da Quinta dos Açores, com sabores do arquipélago, como a queijada da Graciosa.

Quem visita os Açores não fica indiferente à estima dos açorianos pelos seus produtos regionais. Das carnes, aos queijos, leite, doces, vinhos, peixe ou licores, há quem afirme que não se encontra melhor. É como uma história de amor. No caso da história da Quinta dos Açores, é disso mesmo que se trata. Helga Barcelos, «filha do meio» de Francisco Barcelos, fundador da quinta, não contém a emoção ao contar a história que uniu os seus pais, ainda jovens, e que se prolongou para a fundação do negócio de família que, hoje em dia, é gerido pelas três irmãs. Telma, a mais velha, é a responsável pelas carnes, Helga pelos leites e Diana pela restauração.

«Este é mesmo um negócio muito pessoal. Costumamos dizer que vamos criando novos produtos consoante o que queremos ter em casa», afirma Helga. É desta forma que introduz a aposta da empresa nos lácteos, mais precisamente nos gelados. Gelados esses, que estão já presentes em alguns supermercados do continente, como as cadeias Auchan, El Corte Inglés ou Pingo Doce – e que apareceram agora a bordo dos voos da TAP entre Lisboa e Porto, durante o meses de setembro e outubro.

A parceria surge no seguimento de uma aposta da companhia aérea em produtos portugueses. Na gama de sabores disponíveis, para além daqueles mais «obrigatórios», como morango, chocolate, doce de leite ou baunilha, a grande novidade é a junção de dois doces açorianos, o dona-amélia e queijada da Graciosa – cujo sabor, mesmo a frio, é imediatamente reconhecível. À receita original da queijada tirou-se a canela, por prejudicar a feitura do gelado, mas de resto mantiveram-se fiéis à lista de ingredientes, escolhendo, inclusive, fornecedores locais. Com o outono e o inverno no horizonte, a parceria será interrompida, mas paira a possibilidade de ser retomada já na primavera de 2017.

 

Web: www.quintadosacores.com