Braga: Novo bar transforma pratos tradicionais em tapas

Começou por ser um bar de petiscos. Vendia conservas, vinhos, chutneys e compotas portuguesas, mas a vontade do público fez-se ouvir. Agora, tem as portas abertas ao almoço e ao jantar, com refeições quentes e uma carta variada.

«Quando abrimos em outubro, a nossa ideia era transformar o Copo a Copo num wine bar, com tapas e alguns produtos gourmet para venda. Mas não foi essa a vontade dos nossos clientes. Nem nós entendemos muito bem como aconteceu», brinca Nuno Gerardo que, com Filipa Cunha e Silva, gere o restaurante. Uma aventura a dois, em território desconhecido para ambos, diz o jovem casal.

Ele é do Porto, «nascido e criado em Santa Catarina». Ela é de Braga. Apaixonaram-se e, juntos, recuperaram o rés-do-chão do prédio da avó de Filipa, que vive no primeiro andar. «Não quisemos mexer muito na identidade do espaço. Mantivemos as paredes e a estrutura, pintámos, colocámos um chão novo e um teto ‘diferente’», explica o gerente. Os tons verdes, escuros, contrastam com a madeira clara do teto irregular. Nas mesas, come-se a média luz.

A carta divide-se em duas colunas: «Para partilhar» e «Para confortar». Ao almoço, há menu executivo, com um prato diferente todos os dias. Nos petiscos, o pastel de bacalhau com queijo da serra e a alheira crocante com chilli são os mais pedidos. Além das tábuas de queijos e enchidos, as diversas composições com as conservas Cego de Maio abrem o apetite: desde o bacalhau com azeite e alho até ao atum com salada mexicana. «O nosso objetivo é desconstruir pratos portugueses e transformá-los em tapas, sem alterar o sabor», explica Nuno.

Para uma refeição completa, a perna de cabrito assada e o arroz frito com gambas são as sugestões do chef Ricardo Gonzales, de Braga. Para palatos alternativos, o cevadoto com barriga de leitão e cogumelos é a uma das opções. Nas sobremesas, o cheesecake de Nutella é a estrela: «Rompemos com o conceito de fatia simétrica. O nosso cheesecake vem para o prato alagado, numa invenção deliciosa do chef», revela Nuno.

Nos próximos meses, a carta veste-se de verão e aposta em sabores leves e frescos, com frutas e legumes da época.

Partilhar
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Praça do Município, 7, Braga
Telefone
253683047
Horário
Das 12h30 às 15h00 e das 19h30 às 23h00; sexta e sábado, até às 02h00. Encerra domingo e segunda
Custo
() Preços: 15 euros


GPS
Latitude : 41.5509986
Longitude : -8.428426400000035

Leia também:

Braga: 10 restaurantes a não perder na cidade minhota
A rua de Braga onde se come e bebe às portas da Sé
Beber vinho e comer petiscos às portas de Braga

Não Perca