Chef Miguel Rocha Vieira apresenta nova carta do Bar da Fortaleza do Guincho

O chef Miguel Rocha Vieira reformulou a carta de refeições do bar da Fortaleza do Guincho. Sem desconstruções nem grandes voos, apenas cozinha de matriz portuguesa e internacional, feita com o rigor de quem sabe quanto pesa uma estrela Michelin.

Há novidades na Fortaleza do Guincho. E não, não é a segunda estrela Mi­chelin, que há muito lhe é «devida». Ainda que a distinção do Guia Vermelho, que a Fortale­za ostenta desde 2002, acabe por vir à conversa. Afinal, a novidade passa também pelas mãos do chef Miguel Rocha Vieira, e pela mes­ma cozinha que serve o restauran­te porta-estandarte do hotel.

Rocha Vieira chegou em 2015 com o objetivo bem definido de, pegando no testemunho do seu an­tecessor Vincent Farges que abriu a cozinha de matriz francesa ao pro­duto nacional, criar alta cozinha em português. Entretanto, por ine­rência das funções de chef execu­tivo, competiu-lhe também super­visionar todo o serviço de comida do hotel. Incluindo a carta de re­feições do bar, que anteriormente passava por «ligeirezas» como sa­ladas, sanduíches club e massas, e agora, embora mantendo essa ver­tente ligeira (e trabalhando-a com igual afinco), ganhou propostas de substância e que refletem a tal in­clinação portuguesa. E, aí, há que retomar o assunto da alta cozinha.

Da partilha de bastidores com um restaurante estrela Michelin, há um trabalho de rigor que trans­parece mesmo para pratos aparen­temente simples e sem grandes se­gredos.

Uma sopa de peixe exce­de a expectativa de uma mera sopa de peixe, com um creme rico, equi­librado, sápido, e troços de pesca­do no perfeito ponto de confeção. E um bacalhau com grão é bem mais do que apenas isso: posta de meia cura confitada, a lascar de forma exemplar, o grão descamisado e na consistência certa, os grelos estaladiços e plenos de sabor. Tudo é rigor, técnica, atenção aos tempos de cozinha. E esse cuida­do traduz-se também nos petiscos, em lista breve mas bem representados: choco frito e maionese de sriracha, amêijoas à Bulhão Pato, salada de polvo grelhado com ba­tata-doce.

Caso o dia esteja convidativo, uma preciosidade a não desperdi­çar por estas paragens, há uma es­planada junto à muralha que jun­ta ao prazer da refeição o embalo do mar logo ali ao lado. Para os ou­tros dias, resta o conforto do bar, de olhos na rebentação através de vidraças. E os sentidos postos na mesa, que dispensa distrações.

 

BAR DA FORTALEZA DO GUINCHO
Estrada do Guincho
Tel.: 214870491
Web: fortalezadoguincho.pt
Das 11h00 às 22h00. Não encerra.
Preço médio: 40 euros