Novo restaurante de Lisboa tem sushi com carne

Chama-se Casa Nanban - inspirado na arte japonesa que retrata os europeus -, abriu dia 17 de janeiro no Marquês de Pombal e tem um chef com mais de 25 anos de experiência à frente da cozinha.

Kobe, assim se chama a peça de sushi preparada com picanha de wagyu (uma raça de vacas japonesas) e que é uma das mais surpreendentes da carta do novo Casa Nanban, restaurante de sushi de fusão com base tradicional aberto a dois passos do Marquês de Pombal, no centro de Lisboa.

«A picanha é cortada de forma muito fina, temperada com flor de sal e levemente braseada, servida com foie gras selado, cebola confitada e molho teriaki», explica o chef Marcelo Salvador, que passou pela embaixada japonesa no Uruguai e por vários restaurantes no Brasil e em Portugal, entre eles o Yakuza. O projeto, em que Gonçalo Ghira Zinho, de 29 anos, dá a cara ao lado do irmão, João, e da mãe, Rosário, já vinha sendo estudado há cerca de dois anos, altura em que o chef de sushi se juntou para assumir a cozinha do Casa Naban.

O restaurante ocupa o espaço de uma antiga casa de peles na Rua Rodrigues Sampaio e inspira-se na chamada arte Nanban, reflexo de como os japoneses encararam os europeus. Um processo iniciado pelos portugueses, que chegaram ao Japão através da ilha Tanegashimi, em 1543, no reinado D. João III, e que foram retratados em vários biombos, como aqueles que estão visíveis no Museu do Oriente e no Museu de Arte Antiga.

A carta da Casa Nanban reflete todas essas referências, como por exemplo no tanegashimi (espargos, tempura de camarão e ovas tobiko) e no João III (caranguejo real, ovo de codorniz em miso e ovas tobiko). Na elaboração do sashimi tradicional (com atum toro, peixe do dia e salmão) o chef só utiliza peixe fresco da costa portuguesa. «Estamos a dar o melhor produto que conseguimos ter no mercado», garante Marcelo Salvador. Sashimi, gunkans, nigiri, temakis, urakamis e combinados também fazem parte da oferta.

O novo espaço tem ainda três menus de almoço com bebidas incluídas, entre os 14 e os 17 euros: o combinado samui (sopa miso, guiozas e 18 peças de sushi e sashimi), o combinado attaki (sopa miso, guiozas e prato quente) e o combinado vegetariano. Para brindar, há cocktail de whisky com clara de ovo, cerveja japonesa e saké, além de sumos do dia.

 

Partilhar
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua Rodrigues Sampaio, n°162 (4,32 km) 1150-282 Lisboa
Telefone
218211660
Horário
De terça-feira a sábado, das 12h30 às 15h30 e das 20h30 às 23h00. Encerra domingo e segunda.
Custo
(€€) Preço médio: 35 euros; menus de almoço a 14,16 e 17 euros.


GPS
Latitude : 38.72296499999999
Longitude : -9.146599299999934

 

Leia também:

Sushi e doces conventuais às portas de Lisboa
Já pode encomendar um barco com 250 peças de sushi
Lisboa: Novo «fondue à japonesa» no Avenida SushiCafé