Aprenda a fazer esta tarte de requeijão e frutos vermelhos

A chef Marlene Vieira, do restaurante Panorâmico by Marlene Vieira, partilha com os leitores a sua receita de tarte de requeijão e frutos vermelhos.

Chamamos tarte a diversas preparações, doces ou salgadas, e a designação é em si mesma omissa no tocante a espessura, cozedura e densidade. A chef Marlene Vieira, do restaurante Panorâmico by Marlene Vieira, leva o conceito ao extremo, propondo uma tarte que simplesmente não tem fundo.

 

Tarte de requeijão e frutos vermelhos
Para 8 pessoas

Ingredientes
300 g açúcar
2 requeijões de ovelha
4 ovos
40 g farinha
Raspa de 1 limão
1 colher de chá de fermento
Bagas de frutos vermelhos, a gosto
Sorvete de frutos vermelhos

Preparação
Pré-aquecer o forno a 180°C. Bater o requeijão com o açúcar numa batedeira com o cuidado de não bater demasiado. Adicionar os ovos um a um, depois juntar a farinha, fermento e a raspa de limão, usando o salazar para envolver bem. Untar uma forma redonda com manteiga e açúcar.

Verter o preparado para esta forma e levar ao forno em banho maria durante 20 minutos. Retirar do banho-maria logo após a cozedura. Deixar arrefecer. Servir com sorvete de frutos vermelhos e frutos silvestres frescos.

 

O segredo está na massa

Quem cozinha todos os dias em casa sabe que a preparação de refeições é marcada pelo imprevisto, e que quando se trata de sobremesas, a imprevisibilidade é o pressuposto. Tarte, torta e empada, os nomes rodam como numa tômbola, algumas vezes para designar uma mesa configuração, em lugares diferentes. O que é normal é, como sempre, qualquer coisa de muito relativo. Convencionamos os nomes que damos e depois vivemos em função das convenções que vamos inventando. Há mundos mais incertos, mas há que convir que alguma certeza seria bem-vinda.

Uma quiche, com base de massa quebrada ou folhada e levada aberta ao forno, é uma tarte salgada, enquanto uma empada é uma tarte fechada pode ser doce ou salgada, é o recheio que a define. No meio de ambas está a tarte propriamente dita, e relacionamo-la com fruta, calda, ou creme, com uma particularidade: pode ter ou não uma base de massa, é o formato que lhe dá o nome.

A chef Marlene Vieira, do restaurante Panorâmico by Marlene Vieira, no Tagus Park, Oeiras, desenvolveu uma sobremesa sem receita fixa nem massa na base. Criou uma plataforma de textura e sabor fortemente apoiada no requeijão de leite de vaca e no citrino da raspa de limão, deixando tudo em aberto, ao gosto de quem a executa. Fechamos, por isso, com chave de ouro a sequência de receitas que a chef Marlene foi cedendo, com esta que é de todos e não é de ninguém.

No caso desta tarte, o conteúdo é mesmo definido por cada um, e por isso não há duas tartes iguais. Atenção à cozedura e à consistência de resultados, sem uma base de massa, o recheio passa a ser ele próprio a própria massa, e é aí que vai estar o segredo de um bom resultado. Boas experiências!

 

Leia também:

A receita de pato assado da chef Marlene Vieira
Tome nota da receita de bacalhau com arroz de coentrada
A receita de ovo, crumble de farinheira e espargos verdes