15 sítios em Lisboa para jantar depois da meia-noite

Porque nem sempre a barriga dá horas a horas convencionais ou porque, mesmo que dê, pode não ser possível satisfazê-la em horário nobre, nunca é demais listar as cozinhas lisboetas capazes de satisfazer apetites notívagos.

Se há cidades que nunca dormem, outras há que jamais dispensam o seu sono de beleza. Pese o seu estado atual de cosmopolita jactante, Lisboa insere-se na segunda categoria. Isto porque, analisada minuciosamente a oferta gastronómica tardia da cidade, chega-se à conclusão que não há assim tantas opções para comer All night long (all night) como cantou Lionel Richie, se excluirmos, claro, a fast-food franchisada.

Há rulotes, de facto, que com frequência parecem bem melhores do que aquilo que são – a fama da que está estacionada junto à discoteca Lux deve-se, sobretudo, à taxa de alcoolemia da maioria dos seus clientes. Há destinos de pão com chouriço e caldo verde que são bravos resistentes de uma zona da cidade (Santos) que até já teve noites mais concorridas. E há, não esquecer, raras panificadoras que continuam a abrir as suas portas de madrugada, em diversos bairros da cidade: Arroios, Campo de Ourique, Santa Apolónia ou Bairro Alto.

Já cozinhas a sério para noctívagos esfomeados não abundam. Muitas não terão resistido aos novos hábitos de trabalho das novas gerações, mais alinhados com a norma europeia das 09h às 18h. Resultado: não é fácil fazer uma refeição de faca e garfo a partir da meia-noite. Mas também não é impossível. Saiba onde na fotogaleria, em cima.

 

Leia também:

Dar a volta ao mundo em 8 restaurantes de Lisboa
10 restaurantes para descobrir nas praças de Lisboa
Uma mesa bem portuguesa para descobrir em Lisboa