A francesinha de regueifa tem lugar cativo no Sandes & Pratos, em Valongo

A francesinha de regueifa, ou Valongueifa, como surge no menu. (Fotografia de Igor Martins/GI)
Todos os dias há francesinha de regueifa pronta a sair no restaurante Sandes & Pratos, em Valongo, com amplo leque de bebidas e comidas. O pão, escolhido a dedo, vem da Padaria do Susão, e os enchidos dos talhos Leandro.

No Sandes & Pratos, em Valongo, o que existe no prato existe no pão. Prova disso é que às francesinhas de diferentes versões se junta a sandes de francesinha, com os ingredientes do costume e algum molho reunidos dentro do pão. Desde que o restaurante mudou de instalações, na sequência da pandemia, nasceram sob o mesmo teto o Leitão do Centenário e o Talho S&P, projetos irmãos que se traduzem numa oferta mais ampla. Quem ali for pode aviar compras e provar desde leitão assado até carnes maturadas, não esquecendo as referidas francesinhas – da mais tradicional à de leitão, da vegan à de regueifa – ou Valongueifa, como se lê no menu. E não se trata de uma regueifa qualquer: diz o responsável pela casa, Israel Bernardo, que a eleita vem da Padaria do Susão. É essa que resolvemos provar.

Houve vários testes até chegar à francesinha de regueifa como a conhecemos hoje no Sandes & Pratos – uma receita que, segundo Israel, se encontra registada, e alia àquele pão específico fiambre, mortadela, queijo, bife do acém e enchidos dos talhos Leandro, permitindo apreciar cada elemento. “É uma francesinha que se saboreia melhor, porque se sente mais o pão, os enchidos e o bife, por não estar tudo encharcado de molho”, defende, acrescentando que esta versão, lançada em março do ano passado, é a que tem tido mais saída.

A francesinha de regueifa pode ser acompanhada por batatas fritas, aos palitos ou às rodelas, e ovo estrelado. Se a ideia for fugir à cerveja, Israel sugere, da extensa carta de bebidas, a sangria de sidra, feita com um gin e um licor de marca própria, como de marca própria são os gelados, sem lactose. Na hora da sobremesa, a escolha pode recair sobre o gelado de biscoito ou o doce de biscoito – para continuar a fazer jus à boa fama de que a terra goza, enquanto produtora de pães e biscoitos.

O doce de biscoito e o gelado de biscoito.
(Fotografia de Igor Martins/GI)


Oferta alargada na festa da regueifa

A indústria da panificação e do biscoito faz parte da história de Valongo, que acolhe, no fim de semana de 31 de maio a 2 de junho, nova edição da Feira da Regueifa e do Biscoito & Mercado Oitocentista, coincidente com os Fins de Semana Gastronómicos. Ora, segundo informações da Câmara Municipal, a Valongueifa, que está disponível em permanência no restaurante Sandes & Pratos e na primeira quinta-feira de cada mês no Café Costa, no âmbito da festa é servida, pontualmente, noutros estabelecimentos do concelho, além dos dois já mencionados. São eles 7 Zé das Francesinhas, Barril Avenida, O Sítio das Francesinhas e Taberna da Maninha.

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua de São Mamede, 62, Valongo
Telefone
224 220 100
Horário
Das 12h às 15h e das 19h às 23h30, de terça a sábado; das 12h às 15h ao domingo.
Custo
() Francesinha de regueifa, 13 euros (com ovo, acresce 1 euro; com batata frita, acrescem 3 euros).


GPS
Latitude : 39.3999
Longitude : -8.2245




Outros Artigos





Outros Conteúdos GMG





Send this to friend