Armand de Brignac: o champanhe que pertence a Jay-Z

Armand de Brignac, o champanhe do momento, que pertence ao rapper, chegou a Portugal para vencer. Provámos a gama inteira, bolhinhas prodigiosas com preços que não são para todos.

A marca Armand de Brignac nasceu no seio da Cattier, uma das mais importantes casas de champanhe, e foi comprada há dois anos pelo rapper Jay-Z. Revelou-se uma aposta séria e acertada, pela elevada qualidade dos vinhos – e com uma operação de fundo alavancada na distinção ganha, há seis anos, de melhor champanhe do mundo.

Tudo começou com a reação a uma «palavrinha a mais» por parte de Frederic Rouzaud, patrão da Louis Roederer, quando lhe pediram que comentasse o facto de o champanhe Cristal ser o favorito e a bebida de palco do rapper. «Não podemos impedir ninguém de comprar o nosso champanhe.» Foi o momento em que Jay’Z foi à procura de um investimento sólido num champanhe à altura do Cristal. E foi dar com a marca «Ás de espadas Gold», criada em 2006, vistosa como convém, revestida de metal dourado, mas de uma casa – Cattier, fundada em 1763 – mais antiga do que a Louis Roederer, de 1776.

Espantou o mundo pela operação de bom gosto e luxo que soube montar, começando pela qualidade de todos champanhes Armand de Brignac.

O Brut Gold – entrada de gama – custa sensivelmente o dobro do Cristal, estagia três anos, metade do tempo do Cristal, e colheu grande sucesso, mesmo no meio ultraconservador de Champagne. É a primeira vez na história, assim como foi a primeira vez que o chef Ricardo Costa, duas estrelas Michelin, e Beatriz Machado, prepararam um jantar memorável de harmonização, no The Yeatman (Gaia).

Os preços dos vinhos (na galeria de imagens acima) são indicativos, e vão estar disponíveis nas lojas Club del Gourmet (El Corte Inglés) e garrafeira Garage Wines, em Matosinhos.