Uma rua no quarteirão das galerias de arte do Porto

A rua que homenageia o escritor portuense acolhe várias moradas ligadas à arte e dois restaurantes de inspiração norte e sul-americana. Fica discretamente inserida no quarteirão das galerias e a dois passos do Palácio de Cristal.

Entrando na Rua de Adolfo Casais Monteiro, a azáfama de trânsito e pessoas da Rua D. Manuel II dá lugar uns tranquilos 240 metros, que terminam no Jardim do Largo da Maternidade Júlio Dinis. A Adolfo Casais Monteiro integra o Quarteirão das Artes, que tem o seu epicentro na perpendicular Rua Miguel Bombarda, e isso reflete-se na quantidade de lojas de design, gabinetes de arquitetura e projetos criativos que dela fazem parte. A atual toponímia surgiu em 1977, para homenagear o escritor que viveu numa das perpendiculares, deixando assim a designação de Rua do Pombal. A antiga denominação remetia para a propriedade Casal do Pombal, da qual faziam parte diversos campos onde se semeava milho e centeio, e que mais tarde foram urbanizados, depois de uma longa disputa em tribunal entre a Colegiada de Cedofeita e o proprietário das terras, que acabou por ganhar. Atualmente, campos nem vê-los, mas há muitas moradas para explorar, que incluem restaurantes, cabeleireiros, lojas de velharias e design.

 

mapa-rua-ev086