Mais de 30 espetáculos para ver nos concelhos do Médio Tejo

Caminhos da Água concelhos Médio Tejo espetáculos
Capicua vai dar a conhecer o seu recente projeto, "Mão Verde", na Casa da Cultura da Sertã, dia 15. (Fotografia: Fábio Poço/GI)
Sete dos 13 concelhos do Médio Tejo dão-se a conhecer aos portugueses e turistas com uma programação de mais de 30 espetáculos de música, dança, circo e percursos, de 13 a 16 de julho. Os "Caminhos da Água" têm todos entrada livre.

Capicua e Pedro Geraldes num espetáculo sobre ecologia destinado às famílias, um percurso artístico guiado por auscultadores pelo Lago de Dornes (Ferreira do Zêzere) e um espetáculo de dança com desenhos ao vivo. Estes são apenas alguns dos momentos altos da programação de Caminhos da Água, o festival que de 13 a 16 de julho une sete dos 13 concelhos do Médio Tejo para revelar o seu património.

O percurso artístico AudioWalk vai guiar os participantes pelo Lago de Dornes, em Ferreira do Zêzere, todos os dias às 10h00 e às 16h00, enquanto na Gruta da Avecasta o grupo Lavoisier reinventa os sons tradicionais portugueses recolhidos por Michel Giacometti e Fernando Lopes Graça, dia 15 de julho às 17h30.

Um dos espetáculos mais aguardados chama-se Human Brush, um espetáculo de dança «em que a câmara expõe as criações únicas resultantes da fusão entre a arte do movimento e as artes plásticas», com recurso a pontos de luz e luzes ultravioletas. Vai acontecer em Abrantes, no dia 13, e em Constância, dia 15, sempre às 22h.

Na música, destaque para o espetáculo Mão Verde em que a rapper Capicua e Pedro Geraldes se unem para falar de ecologia às famílias, na Sertã, dia 15 às 17h30. Da dança ao teatro, novo circo e percursos artísticos, são mais de 30 os espetáculos que decorrem em sete dos 13 concelhos do Médio Tejo unidos neste segmento do Caminhos da Água.

Esta iniciativa liga os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha numa programação de espetáculos locais, nacionais e internacionais. O pretexto é a divulgação do património histórico e cultural da região do Médio Tejo, com uma área de cerca de 3.344 km e onde habitam cerca de 250.000 habitantes.

Em setembro e outubro decorrem os Caminhos da Pedra, depois de em abril os Caminhos do Ferro terem dinamizado eventos culturais a partir dos percursos das linhas ferroviárias que atravessam aqueles concelhos.

 

Leia também:

A cidade de Tomar além do Convento de Cristo
Os destinos portugueses que vão estar na moda
A nova esplanada de Lisboa que elogia as ninfas do Tejo