Galiza: Um parque natural com uma duna de 20 metros

No Complexo Dunar de Corrubedo estão duas rias, com três mil aves aquáticas, espécies endémicas pela floresta, uma lagoa de água doce e outra salgada. Pelos seis percursos é possível ver o parque todo, inclusive a duna móvil, uma acumulação de areia que pode chegar aos 20 metros de altura.

A água está fria, mas não é a baixa temperatura que afasta os visitantes da praia do Parque Natural de Corrubedo, a uns 60 quilómetros de carro de Santiago de Compostela, no litoral galego. É possível ir diretamente para o areal, surfar, mas há mais por aqui a atrair galegos e passantes. Como os seis percursos distintos em passadiços de madeira, a partir do centro de receção do parque.

As visitas guiadas estão reservadas aos grupos escolares, mas nada impede de pedir um mapa e descobrir Corrubedo. «O verdadeiro nome é Complexo Dunar de Corrubedo e Lagoas de Carregal e Vixán», explica um dos biólogos do parque. São 1000 hectares, entre duas rias, com três mil aves aquáticas, espécies endémicas pela floresta, uma lagoa de água doce e outra salgada.

A rainha do complexo é a duna móvel, o resultado de uma acumulação de areia que começou há 7 mil anos. Hoje, o «pico» desta duna pode chegar aos 20 metros de altura. «O número varia porque a duna vai-se movendo», esclarece o biólogo, avisando: «Nos últimos anos, deixou de ser possível subi-la, mas fazendo o Percurso do Vento chega-se perto».

Desde o Caminho da Praia, outro dos passeios, conseguem ver-se ainda alguns vestígios pré-históricos. Só os olhos treinados irão descobrir uma mamoa, construção sepulcral que protegia um túmulo, assim como uma antiga mina de volfrâmio. Antes de partir para outras paragens, há que passar pelo Mirador da Rá, a poucos quilómetros de carro, até porque a vista é uma boa despedida.

Onde ficar?

Se os 60 quilómetros de regresso a Santiago de Compostela demoverem o visitante, a solução está na charmosa Casa dos Casqueiros, voltada para uma pequena enseada com rochas, onde se avistam barcos coloridos de pescadores atracados.
Pela vista e o mar bravo do inverno apaixonaram-se os pais de Lucía Plaza, décadas atrás, passando Corrubedo a ser destino de fim de semana habitual de família.

Há um par de anos, Lúcia, já advogada, recuperou uma antiga casa de pescadores da vila e transformou-a neste turismo local, que abriu em 2016 com apenas cinco quartos e decoração cuidada. A suite do último andar, para famílias, tem janelas que abrem para o mesmo mar que encantou os pais de Lucía – e encanta, provavelmente, todos os visitantes que por ali passam.

 

 

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
GPS: 42.556, -9.0276
Horário
Das 10h30 às 14h00; fim de semana, das 10h30 às 13h30 e das 16h00 às 19h00.
Custo
(€) Entrada livre


GPS
Latitude : 42.5553610236459
Longitude : -9.027409990521278

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua Porto, 47, Corrubedo (Ribeira)
Telefone
(+34) 609826856
Custo
(€) Quarto duplo a partir de 90 euros por noite (inclui pequeno-almoço)


GPS
Latitude : 42.57427999999999
Longitude : -9.071469999999977

Leia também:

O chef argentino com origens galegas
O novo café do Porto combina bolos caseiros com arte
Estes são os três municípios mais ecológicos de Portugal