Cáceres: aqui está um dos melhores restaurantes de Espanha

É na cidade da Extremadura, a hora e meia da fronteira, que está o Atrio, o restaurante com duas estrelas Michelin de Toño Perez. Além da perfeição no prato, tem uma garrafeira que rivaliza com as melhores do mundo.

Cáceres está no centro da antiga província romana da Lusitânia, hoje reconhecida como comunidade autónoma da Extremadura. Lisboa fica a 315 quilómetros. O Porto a 410. A fronteira a menos de 100 e Campo Maior a 104. O centro histórico foi declarado Património da Humanidade pela UNESCO em 1986. Não há dúvidas quanto ao mérito da distinção. Afinal, é aqui que encontramos um dos mais impressionantes – e bem preservados – conjuntos urbanos da Idade Média e do Renascimento.

Como se a beleza da paisagem em redor fosse insuficiente, como se não bastasse a riqueza arquitetónica, como se isso não valesse já por si uma visita, é em Cáceres que encontramos um dos melhores restaurantes de Espanha. O Atrio tem duas estrelas Michelin como cartão de visita, um chef que aposta forte nos ingredientes da terra e uma garrafeira com 3500 referências e mais de 40 mil garrafas. Uma delas está à venda por 310 mil euros.

A Cidade Monumental é o ponto de partida para descobrir Cáceres. Neste museu ao ar livre destacam-se a Catedral de Santa Maria, o Palácio das Veletas, a Casa do Sol ou o Arco da Estrela, já a chegar à Plaza Mayor. As ruas e ruelas carregadas de história e de memória levam-nos a um poiso seguro. Seguimos um percurso onde não faltam muralhas e torres de vigias, como a de Bujaco (a melhor vista sobre a Plaza Mayor) para encontrar a saída de um labirinto de artérias de onde não apetece sair.

Acabamos por desaguar no oásis de Toño Perez e Jose Polo, o casal que, em 1986, abriu o restaurante Atrio. São dois entusiastas da gastronomia e da boa vida. Juntaram as duas vertentes neste hotel e restaurante que é Relais & Chateaux num dos edifícios históricos de Cáceres. A conversa com Toño, chef e proprietário, e Jose, chefe de sala e proprietário, começa pelo vinho e pela mais badalada das garrafas da sua adega, a de Château d’Yquem de 1806. Está à venda por 310 mil euros e custou-lhes 20 mil euros num leilão da famosa casa Christie’s, em Londres. No ano 2000, Toño e Jose compraram uma coleção de 24 garrafas antigas e entre elas estava a tal preciosidade. É um vinho branco doce, tido como um dos com maior longevidade no mundo. O antigo presidente dos EUA Thomas Jefferson era um apreciador, tal como Charles de Gaulle, o general francês, ou Josef Estaline, o todo-poderoso líder soviético.

Após a compra, voltaram os dois a Cáceres e iniciaram os preparativos para expor as novas garrafas na sua coleção. A raridade de 1806 era maior do que os novos proprietários pensavam e não coube na caixa de madeira. Acabou por se partir pelo gargalo, sendo que o conteúdo acabou por não ser afetado. Era preciso salvar o vinho e vieram especialistas da Christie’s e enólogos de renome. A garrafa danificada acabou por ser levada pelos donos do Atrio até Bordéus, onde uma enólogo certificada passou o vinho para uma nova garrafa, da época da anterior. Foi um sucesso e hoje, na carta de vinhos, lá está o Château d’Yquem de 1806. À venda pelos tais 310 mil euros…

É pela mesa e pelo talento de Toño Perez que se fazem quilómetros para aqui chegar. O chef que dirige o Atrio aprendeu nos melhores: Arzak de San Sebastián, Jockey de Madrid, El Bulli de Roses. E foi na noite de Natal de 1986 que abriu o seu restaurante. Desde então, não mudou a sua aposta nos produtores locais. Dos espargos selvagens às trufas, da carne de caça à de montanha, tudo se encontra na carta deste templo em Cáceres.

Em 2010, o restaurante chegou ao local onde hoje se encontra, bem no centro histórico. O projeto incluiu restaurante no piso térreo e 14 quartos nos superiores, com um terraço sobre os telhados da cidade velha. O espaço convida a longas e profícuas horas à mesa, tal como o menu de de gustação.

Legumes, presunto, lula, porco, carabineiros, queijo, trufas… a surpresa está em cada prato. Já não há desculpas. A Extremadura é uma das regiões espanholas com maior variedade. Património, natureza e história resumem-se numa gastronomia cuidada. O Atrio é o expoente máximo e nestas coisas mais vale apontar ao céu.

Plaza de San Mateo, 1
Tel.: +34927242928
Preço médio: 150 euros
Web: restauranteatrio.com



CONTEÚDO PATROCINADO